Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Sistema Prisional

Alterada em 09/02 às 18h38min

Juíza determina condução coercitiva de Cezar Schirmer

Schirmer terá de assinar um Termo Circunstanciado pelo crime de desobediência

Schirmer terá de assinar um Termo Circunstanciado pelo crime de desobediência


MARCELO G. RIBEIRO/ARQUIVO/JC
Uma decisão proferida nesta sexta-feira (9) pela juíza Sonáli da Cruz Zluhan, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Porto Alegre, determinou a condução coercitiva do secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul Cezar Schirmer à sede do Juizado Especial Criminal ou a uma delegacia de polícia.
Schirmer terá de assinar um Termo Circunstanciado pelo crime de desobediência por descumprir uma ordem judicial que determina que os presos levados ao centro de triagem da Cadeia Pública de Porto Alegre (antigo Presídio Central) devem ser removidos do local em até cinco dias após o encarceramento. O secretário também foi multado em R$ 5 mil e terá o valor bloqueado em sua conta bancária.
Conforme a magistrada, que determinou a interdição do centro de triagem em outubro de 2017, a situação do local é “péssima”, pior do que naquela data. "Pode-se dizer que beira à tortura psicológica e também física. Houve registro de apenados lesionados, ou doentes sem atendimento apropriado”, ressalta Sonáli.
A Secretaria de Segurança Pública ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia