Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança Pública

Notícia da edição impressa de 09/02/2018. Alterada em 08/02 às 23h19min

Operações no Litoral registram queda da criminalidade

O balanço inicial das operações de verão da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul aponta para a redução da criminalidade no Litoral. Dos 17 indicadores criminais incluídos no levantamento, que abrange praias do Norte ao Sul do Estado, 12 apresentaram redução em comparação ao ano passado. Os dados, referentes à primeira fase dos trabalhos, encerrada em 31 de janeiro, foram apresentados nesta quinta-feira, em Capão da Canoa.
Os indicadores são comparativos entre os meses de dezembro de 2016 e 2017, e janeiro de 2017 e 2018. O crime que teve queda mais significativa em termos percentuais foi o latrocínio, com redução de 80% - foram cinco na temporada passada e um agora. Mas a redução mais expressiva foi no número de abigeatos - 134 a 74, o equivalente a 44,8%. Homicídios dolosos se mantiveram praticamente estáveis, com uma queda de 1,6% (64 a 63).
Furto e roubo a comércio também caíram, com 19,3% (83 a 67) e 25,7% (152 a 113), respectivamente. O indicador de roubo de veículos teve redução de 31,2% (125 a 86), e as taxas de tráfico de drogas, de 58,3% (12 a cinco).
"Fico feliz em constatar que a redução nos indicadores está ligada ao trabalho em conjunto das nossas vinculadas. É o resultado do esforço daqueles que estão na ponta, garantindo a manutenção da ordem e da segurança pública, e da parceria estabelecida entre os gestores", afirmou o secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia