Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Carnaval

08/02/2018 - 12h22min. Alterada em 09/02 às 18h23min

Operação Carnaval mobilizará 17 mil policiais militares no Rio

PM afirma que o esquema especial do carnaval não irá prejudicar o policiamento na favela da Rocinha

PM afirma que o esquema especial do carnaval não irá prejudicar o policiamento na favela da Rocinha


CHRISTOPHE SIMON/AFP/JC
Agência Brasil
Um contingente de 17.110 mil policiais militares será mobilizado pela Operação Carnaval 2018 no Rio de Janeiro, anunciou nesta quinta-feira (8) a Polícia Militar (PM). Acrescentou que policiais do interior e agentes que trabalham em serviços administrativos foram convocados para reforçar o esquema.
No texto em que divulgou as informações sobre o carnaval, a PM frisa que o esquema especial não vai afetar as atividades de rotina, nem o reforço no policiamento da favela da Rocinha. A operação começa amanhã (9) e se estende até a quarta-feira (14).
A região do Sambódromo e do Terreirão do Samba, no centro do Rio, terá 794 policiais militares escalados para trabalhar até as 8h da Quarta-Feira de Cinzas. Já os desfiles dos nove maiores blocos serão acompanhados por 2.130 PMs, que farão policiamento a pé por conta da grande concentração de foliões. Os demais blocos serão policiados pelo restante do contingente.
Esquema inclui vigilância aérea
O Grupamento Aeromóvel (GAM) fará a vigilância aérea na região metropolitana do Rio, com foco na orla, nos blocos, no sambódromo e em rodovias estaduais, dando suporte ao Batalhão de Polícia Rodoviária. Já o Batalhão de Choque vai policiar a área externa do Sambódromo e a apuração das notas recebidas pelas escolas de samba, na Quarta-feira de Cinzas.
O Batalhão de Operações Especiais (Bope) ficará de prontidão, e o Batalhão de Ação com Cães (BAC) será mobilizado para locais de grande circulação como a Cinelândia, o Terreirão do Samba e a Central do Brasil.
O Regimento de Polícia Montada (RPMont) será empregado no entorno do Sambódromo, nos Arcos da Lapa, no Aterro do Flamengo e na Operação Praia. Policiais bilíngues do Batalhão de Policiamento Turístico devem atuar nos principais pontos turísticos, na rodoviária, nos aeroportos e no Sambódromo.
Vias importantes como a Avenida Brasil e as Linhas Vermelha e Amarela serão patrulhadas pelo Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), com auxílio  de policiais cedidos pelos comandos intermediários. Esses reforços devem atuar ao longo da Avenida Brasil.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia