Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

08/02/2018 - 10h33min. Alterada em 09/02 às 00h18min

GHC tem protesto de trabalhadores em dia de evento com Ministro da Saúde

Nas faixas e cartazes criticam medidas do governo federal como a reforma trabalhista

Nas faixas e cartazes criticam medidas do governo federal como a reforma trabalhista


PATRÍCIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC/
Patrícia Comunello
Manifestantes ligados a trabalhadores do Grupo Hospitalar Conceição protestam na manhã desta quinta-feira (8) contra o ministro da Saúde e o governo federal no prédio onde será realizada cerimônia que marca diversas ações do ministério na instituição. Para os sindicalistas, o ministro Ricardo Barros veio á Capital para inaugurar a pedra fundamental da obra do Centro de oncologia porque terá de se afastar até abril para concorrer.
> VÍDEOS JC: Imagens de manifestantes rompendo barreira de seguranças
São sindicatos de diversas categorias da saúde que denunciam dificuldades nos hospitais do grupo, desde falta de materiais como papel higiênico e sobrecarga de trabalho. Nas faixas e cartazes do grupo de cerca de 50 pessoas estão desde “fora Temer” e “nenhum direito a menos”, em referência a reformas trabalhista, já efetivada, e a da previdência, que o governo tenta emplacar no Congresso Nacional.
Os manifestantes seguiram para a área onde ocorria o lançamento da pedra do instituto. O grupo forçou a entrada na parte que vai até o atual instituto, gerando confronto com a segurança e tumulto no local.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia