Célio administra ao lado da esposa o empreendimento Célio administra ao lado da esposa o empreendimento Foto: /ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC

Estabelecimento de Bento Gonçalves vende tudo com tomate: até cerveja

Entre os outros produtos ofertados estão chocolates e cosméticos

Não são só vinhos e espumantes que o turista encontra em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha. Um local, administrado por descendentes de italianos, tem chamado a atenção por uma façanha curiosa: tudo é feito à base de tomate. Cervejas, chocolates e sabonetes estão entre os produtos. 
O empreendimento fica na rota turística dos Caminhos de Pedra, mais precisamente na Linha Santo Antônio, nº 687, no bairro de Barracão. A Casa do Tomate foi aberta pelo casal Célio Lerin, 60 anos, pós-graduado em Logística Administrativa, e Maristela Lerin, 55, pós-graduada em Supervisão, Administração e Orientação. 
A ideia de empreender surgiu em 2005, com o surgimento do projeto cultural Caminhos de Pedra, que contemplava atividades realizadas pelos imigrantes italianos e praticadas pelos seus descendentes, como a família Lerin. A escolha pelo fruto veio pela força do hábito mantido até hoje pela população de Bento. “Não tem um italiano ou descente que não tenha um pé de tomate em casa”, explica Maristela. E completa entre risos: “Eu era professora e gostava de trabalhar com o fruto e, para não me aposentar e ficar brigando em casa, decidi investir aqui”.
ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Embora o estabelecimento seja recente, do ano 2000 - se comparado às demais construções da região -, retrata a arquitetura da Itália, representada em um porão de pedra basalto, com arcos e portas no estilo etrusco-romano.
A propriedade produz 10 toneladas de tomate e, somente em caso de necessidade, compra de produtores da região. Toda a produção, garante Maristela, é sem agrotóxicos e os produtos sem conservantes. O andamento da plantação fica por conta do engenheiro agrônomo Denilson Lerin, 25 anos, filho do casal, que integra a equipe de 10 funcionários.
ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Os quase 39 mil visitantes anuais acompanham desde a colheita do fruto até os produtos finais feitos a partir dele. Atualmente, a Casa do Tomate possui 53 produtos, todos produzidos na propriedade - exceto os cosméticos e cerveja com tomate seco que são terceirizados. A proposta para o futuro é se aproximar do dobro e disponibilizar 100 itens derivados.
A Casa do Tomate abre todos os dias, das 9h às 18h, alterações nos horários mediante agendamento. A entrada para visitação custa R$ 2,00 por pessoa, crianças até 10 anos são isentas e para quem almoça no restaurante Del Pomadoro, que fica ao lado, a visita é cortesia.
ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Compartilhe
Comentários ( 0 )

Publicidade
Mostre seu Negócio