Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Liga dos Campeões

Alterada em 13/02 às 20h47min

Juventus faz 2 a 0 em 8 minutos, mas Tottenham empata

Empate faz parte de jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa

Empate faz parte de jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa


MIGUEL MEDINA/AFP PHOTO/JC
Parecia que a terça-feira seria totalmente da Juventus. Em menos de oito minutos, com dois gols de Higuaín, o time mandante abriu 2 a 0 em Turim. Mas, com direito depois a pênalti desperdiçado pelo atacante argentino, o Tottenham reagiu, empatou por 2 a 2 e obteve um grande resultado no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.
Assim, para o jogo da volta que será no dia 7 de março, no estádio de Wembley, em Londres, o Tottenham pode até empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 que garantirá uma vaga nas quartas de final. À Juventus, resta ganhar ou empatar por um resultado maior do que 2 a 2 - se o placar se repetir, o duelo irá para a prorrogação.
As duas equipes entraram em campo nesta terça-feira com as expectativas relativamente invertidas. Atual vice-campeã da competição e uma das grandes forças europeias, a Juventus ficou atrás do Barcelona e foi segunda em seu grupo. Já o Tottenham, menos tradicional no cenário continental, surpreendeu o Real Madrid em sua chave e se classificou em primeiro.
Em apenas um minuto, no entanto, contando com um perigoso trio ofensivo formado por Douglas Costa, Higuaín e Mandzukic, a Juventus colocou as coisas em seu lugar. Logo no primeiro ataque, Pjanic cobrou falta ensaiada e tocou à meia altura para frente. O atacante argentino, então, bateu de primeira, de virada, e marcou um belo gol.
O que parecia tranquilo ficou ainda mais fácil aos oito minutos: após cruzamento, Davies cometeu pênalti em Bernardeschi. E, na cobrança, Higuaín marcou o segundo e completou o avassalador início da Juventus.
O Tottenham, então, apostando no talento de Dele Alli e Harry Kane, acordou para o duelo e criou algumas oportunidades. Mas foi a Juventus quem quase marcou novamente: Higuaín tabelou com Pjanic, driblou o marcador e finalizou rasteiro. Com Lloris batido, a bola raspou a trave e saiu.
Se o argentino ficou no quase aos 29 minutos, Harry Kane não desperdiçou a sua oportunidade cinco minutos depois. Recebeu bom lançamento, driblou Buffon e descontou para o time inglês. Gol que parecia não ter assustado a Juventus quando, aos 44, Douglas Costa fez grande jogada e foi derrubado dentro da área. Higuaín, então, teve a chance de fazer o seu terceiro - e enterrar a reação do Tottenham. Mas acertou o travessão.
A chance desperdiçada não desanimou a Juventus para o segundo tempo. O time mandante aproveitava o apoio da torcida, pressionava e criava boas oportunidades. O Tottenham, porém, logo demonstrou porque superou o Real Madrid na fase de grupos. E, aos 26 minutos, após Dele Alli sofrer falta na meia-lua, o meia dinamarquês Christian Eriksen bateu rasteiro e no canto de Buffon, surpreendeu o experiente goleiro e sacramentou o excelente resultado fora de casa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia