Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Jogos olímpicos de Inverno

Alterada em 08/02 às 23h43min

Equipe de Bobsled do Brasil chega a PyeongChang em um novo patamar

Piloto da equipe brasileira de bobsled, Edson Bindilatti viveu os dois lados do esporte no País. As viagens às pistas da América do Norte, quando convivia com até dez horas de espera em aeroportos por voos mais baratos, foram substituídas por um planejamento que indica, ainda na pré-temporada, quando e para onde o atleta irá viajar. "Chegamos para competir. Evoluímos bastante nisso", diz o atleta, que fará, na Coreia do Sul, sua quarta participação nos Jogos Olímpicos de Inverno. A situação evidencia a mudança de status e a evolução do País ao longo deste ciclo olímpico no bobsled, corrida de trenós com dois ou quatro atletas em uma pista de gelo.
O Brasil disputará a modalidade em PyeongChang em uma condição inédita, entre as 25 melhores equipes do mundo. O trenó será formado por Bindilatti, Pessoni, Martins e Souza. Vianna é o reserva. Em janeiro, a equipe confirmou a quarta participação olímpica no quarteto (4-man) com sua melhor posição no ranking pré-olímpico, um 21º lugar. Mais do que dedicação, a evolução se deve a alguns fatores, como rede de contatos e parcerias internacionais, que levaram ao aperfeiçoamento dos atletas.
A cerimônia de abertura dos Jogos de PyeongChang acontece às 9h desta sexta-feira. Competidores de 92 países disputarão medalhas em 102 eventos, em 15 modalidades diferentes. O grande momento será o desfile das delegações, que contará com as Coreias do Sul e do Norte desfilando lado a lado, mesmo com todas as desavenças políticas entre as duas nações.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia