Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Conjuntura Internacional

13/02/2018 - 17h42min. Alterada em 13/02 às 18h38min

Órgão regulador da indústria dos EUA investiga suposta manipulação de índice

A Autoridade Regulatória da Indústria Financeira dos Estados Unidos (Finra, na sigla em inglês) está investigando se preços relacionados ao Índice de Volatilidade Cboe, conhecido como VIX, foram manipulados, de acordo com fontes com conhecimento do assunto. O indicador é derivado dos preços das opções do S&P 500. O órgão regulador está examinando se traders fizeram apostas em opções do S&P 500 para influenciar os preços dos futuros de VIX, segundo as fontes.
Na segunda-feira, uma denúncia separada instou os reguladores dos EUA a investigar a manipulação do VIX, alegando que isso custou a investidores centenas de milhões de dólares em perdas a cada mês, de acordo com uma carta de um escritório de advocacia que representa o denunciante.
Uma investigação da Finra ou outro regulador dos EUA seria um problema adicional para a Cboe Global Markets. O VIX é a principal franquia da Cboe, com uma série de produtos, incluindo futuros, opções e outros produtos negociados em bolsa que o acompanham.
Na semana passada, o ressurgimento da volatilidade do mercado desencadeou um pico no Vix e o colapso de um ETP (sigla em inglês para Exchange Traded Products ou produtos negociados em bolsa) que compra e vende futuros de VIX. O colapso do ETP fez com que as ações da Cboe caíssem 18% nos quatro dias seguintes, em meio à especulação de que perdas como as sofridas pelos investidores do ETP poderiam levar a um maior escrutínio regulatório sobre o VIX no futuro.
"A Cboe possui um departamento regulatório dedicado que trabalha com a Finra para monitorar certas atividades de negociação para nossos mercados de valores mobiliários, incluindo atividades de negociação que poderiam afetar o ajuste do VIX", disse Greg Hoogasian, diretor de regulamentação da Cboe. Um porta-voz da Finra não quis comentar.
Evidências de manipulação também seriam uma marca ruim para o VIX, que cresceu em popularidade ao longo da última década como uma ferramenta de hedge para investidores. O VIX foi projetado para acompanhar a ansiedade dos investidores e tende a se mover na direção oposta do S&P 500. Investidores adquirem futuros e opções de VIX para se proteger contra quedas nas ações. Fonte: Dow Jones Newswires.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia