Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

telecomunicações

05/02/2018 - 21h04min. Alterada em 05/02 às 21h17min

Tim apresenta lucro líquido de R$ 604 milhões no 4º trimestre

A operadora reportou receita líquida de R$ 4,257 bilhões

A operadora reportou receita líquida de R$ 4,257 bilhões


MARCELO G. RIBEIRO/JC
A Tim Brasil apresentou lucro líquido de R$ 604 milhões no quarto trimestre de 2017, alta de 66% em comparação com o mesmo período de 2016. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) normalizado somou R$ 1,769 bilhão, crescimento de 13,3% na comparação entre os mesmos períodos. A margem do Ebitda normalizado no período chegou ao recorde de 41,6%, correspondendo a um aumento de 2,9 pontos porcentuais.
A operadora reportou receita líquida de R$ 4,257 bilhões, um crescimento de 5,3% nas mesmas bases de comparação.
O avanço do lucro da TIM resultou de alta no faturamento com serviços móveis, associada à melhora das margens, além de aumento da receita com serviços fixos e maior controle de custos.
A companhia ainda teve um menor impacto de imposto de renda. Esta linha somou R$ 5 milhões no trimestre, queda de 95%, principalmente explicada pela dedutibilidade do pagamento de juros sobre capital próprio de R$ 190 milhões realizado em novembro de 2017.
Por sua vez, o resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 119 milhões, uma piora de 17,7%.
No acumulado de 2017, o lucro líquido da Tim totalizou R$ 1,235 bilhão, avanço de 64,5% em relação a 2016. O Ebitda normalizado no ano atingiu R$ 1,769 bilhão, aumento de 13,3%. A margem do Ebitda normalizado foi a 36,6%, ganho de 3,2 pontos porcentuais e a receita líquida alcançou R$ 16,234 bilhões, incremento de 3,9%.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia