Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 12/02/2018. Alterada em 11/02 às 20h28min

Frases e personsagens

Fernando Henrique Cardoso

Fernando Henrique Cardoso


PAULA PONZI/DIVULGAÇÃO/JC
"Pelo que eu saiba, ele está considerando a possibilidade, mas ele trabalha na Globo, tem um contrato e tem que pesar essas coisas todas." Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ex-presidente, sobre o apresentador Luciano Huck estar considerando ser candidato à presidência da República em 2018.
"De vez em quando, ele janta comigo, eu vou à casa dos pais dele. O padastro dele é meu amigo, a mãe dele é minha amiga, o irmão dele é meu amigo. Eu converso com o Luciano. Eu não sei que decisão ele vai tomar. Agora, eu tenho partido. Sou do PSDB. O PSDB terá seu candidato. Então uma coisa não implica a outra." Também Fernando Henrique Cardoso.
"Nossos militares serão mais fortes do que nunca. Nós amamos e precisamos de nossos militares, e damos a eles tudo - e mais. A primeira vez que isso aconteceu tem muito tempo. Também significa empregos, empregos, empregos." Donald Trump, presidente dos EUA, no Twitter, depois de assinar a lei orçamentária aprovada pelo Congresso e que contempla aumento da despesa em Defesa nos próximos dois anos.
"Queria sugerir os marqueteiros do governo que mantivessem a campanha (sobre a reforma da Previdência), que é boa, mas trocassem os personagens. Ao invés de dois Joões colocassem dois Micheis." Renan Calheiros (PMDB), senador, criticando o presidente Michel Temer (PMDB).
"O Michel privado, cidadão, e o Michel presidente. O Michel cidadão, que se aposentou aos 55 anos, ganhando inicialmente R$ 48 mil de aposentadoria e hoje ganha R$ 68 mil e acha que fez por merecer. E o Michel presidente, que quer a reforma e que os outros contribuam até os 75 anos." Também Renan Calheiros. 
"Houve aumento no botijão do gás de cozinha e estou examinando uma fórmula de compensar esse aumento para os mais pobres porque é para eles que o gás de cozinha tem um efeito muito grande." Michel Temer (PMDB), presidente da República, sobre a viabilidade de redução do preço do gás de cozinha para a população de baixa renda.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Sergio Oliveira 12/02/2018 10h03min
Fernando Henrique defende a descriminalização da maconha. Seus comentários ultimamente me fazem questionar: está dando tapa num baseado?