Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Notícia da edição impressa de 06/02/2018. Alterada em 05/02 às 21h49min

E os líderes com isso?

O Grêmio recém abriu sua temporada, e o Inter ainda carrega o cheiro de mofo da Série B e testa reservas. Certo, mas Caxias e Brasil não são líderes por acaso: têm quatro vitórias e um empate em cinco jogos, 86,66% de aproveitamento são números que nem a abastada dupla Grenal costuma obter. Os colorados estão confortáveis em quarto lugar, os tricolores tendem a subir na tabela e atingir a pouco exigente zona de classificação. Só tem um problema: têm de começar amanhã, contra o Xavante. E, em meio à recuperação, haverá dois jogos pela Recopa e um pela Libertadores. Não é pouca coisa.
Um mês inteiro de sufoco
A torcida gremista concorda com a priorização das competições continentais ou exige uma equipe focada no Gauchão? Todos sabem a quase unânime opção. Mas os titulares não precisavam jogar tão pouquinho contra o valente Cruzeiro. Nem em treino coletivo se admitiria tão baixo padrão de desempenho. Vai melhorar, crescer, se ajustar? Claro que vai, mas há uma enorme urgência: daqui a oito dias, jogará em Avellaneda; uma semana depois (dia 21), o Independiente virá à Arena; dia 27, o Defensor estará à espera, em Montevidéu. Afora o Gauchão. Que mês de fevereiro!
Nada explica nem justifica
Um jogador a menos, expulsão injusta, time de reservas, nada me vai impedir de recriminar a atuação do Inter em Pelotas. Duvido que algum atleta que entrou em campo pelo Xavante tenha salário maior do que todos os que defenderam o Colorado. Logo, estes deveriam proporcionar maior eficiência, ou não estariam contratados. Não foi o que se viu. É aceitável que o técnico faça experiências, consolide suas opiniões sobre o potencial do elenco, mas reservas que treinam juntos cotidianamente têm que jogar mais. A temporada do Inter começou cedo, já é hora de mostrar serviço.
Mais uma chance
Se o Grêmio alcançar o alto valor pedido pelo Sport, terá André. Ele fracassou no Corinthians, foi vendido ao Sporting e, há um ano, voltou ao Sport, pelo qual marcou 16 gols no Brasileirão. Talvez possa reviver a história de Jô, que estava desacreditado, mas que, em 2017, voltou a ser um craque e goleador no Timão. Em comum, tinham uma forte vocação para a noite, que resultou na alcunha de André Balada. Uma má notícia: o Sport é duro nas negociações. Uma boa: se vier, Renato saberá mantê-lo bem-comportado. E veremos os gols que Jael não sabe fazer.
Pitacos
Roger Machado arrancou bem: 15 pontos em cinco jogos no Paulistão, com o milionário elenco do Palmeiras. Ai dele se fosse diferente. *** Com o calendário esgoelado por regionais, Libertadores, Sul-Americana, Brasileirão e o Mundial da Rússia, que interesse poderá despertar a Primeira Liga? Lamento, mas nenhum. *** O Bangu tem um timinho e, assim como o Boavista, está na semifinal da Taça Guanabara, eliminados Flu e Vasco. À exceção do Flamengo, os cariocas estão que é uma pobreza só. *** Quanto ao Bangu, já teve um ataque inesquecível: Paulo Borges, Bianchini, Parada e Aladim.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 06/02/2018 09h03min
SOL, PRAIA, CEVA, FÉ E UM RESFRIADO DE VERÃO!!!nnDevido a derrota do Internacional para o Brasil de Pelotas, não tive muito inspiração e nem vontade de escrever sobre este jogo. Mas, conheço um vivente alegre que não utiliza a sua foto nas redes sociais e isto é um direito dele para quem sabe se prevenir de alguma gozação por ser muito feio. Descaradamente usa ali em cima naquele cantinho da esquerda, dois latões de ceva alinhados um ao lado do outro de forma estática e congelada. Um com o distintivo do Internacional e a outra com a marca da sua gelada companheira de verão, inverno, enfim de todos os dias. Esta semana para demonstrar o seu amor e falar para todo mundo que gosta tanto de cerveja bem gelada, escreveu que estava apavorado e triste. Pegou um mega resfriado de verão e não estava conseguindo dar atenção para o seu gelado vício, e que precisa se curar desta enfermidade. Lendo isto tentei ajudá-lo com uma receitinha básica. Disse pra pegar um limão com bastante suco, pedir emprestado para alguma abelha um pouco de mel, ferver água até ficar quentinha, abrir um latão de cerveja e derramar o seu líquido na pia, e não se esquecer de lavar bem a lata. Depois deveria colocar dentro desta companheira lata vazia a água quente, o suco do limão com mel, e beber bem na manha sem ficar se lamentando que este líquido é estranho por ser muito quente. Para demonstrar a minha preocupação e lealdade, reforcei que Graças ao bondoso e generoso Deus, está receita iria curá-lo sem lhe deixar triste e bêbado para continuar a sua caminhada com mais fé e menos vícios em vão. Abs. Dorian Bueno, POA, 06.02.2018nnn