Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Dom Jaime Spengler

A voz do Pastor

Notícia da edição impressa de 08/02/2018. Alterada em 07/02 às 20h22min

Quaresma: tempo de preparação para a Páscoa

Estamos iniciando o tempo quaresmal. Este é um tempo em que a Igreja se empenha ainda mais decididamente a compreender o amor de Deus para com a humanidade.
Iniciar o tempo quaresmal significa inaugurar um tempo de penitência, em preparação para a Páscoa do Senhor. "O Senhor Jesus vai passar oferecendo a graça da conversão pessoal e comunitária. Ele convida a todos a percorrerem os caminhos da verdade e do bem que nos tornam livres. Livres das trevas e participantes da luz e da vida nova, que o Mistério Pascal de Cristo anuncia e comunica. 'Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância'" (Jo 10,10) (S. João Paulo II).
O período quaresmal destaca a necessidade de revisão de vida; isto em nível pessoal e social. Em Cristo, todos somos irmãos e irmãs, chamados a construir fraternidade. Por isso, nesse tempo, somos exortados a promover ainda mais intensamente a fraternidade. É um tempo de forte apelo à salvação e à fraterna solidariedade, para que todos tenham Vida, adiram à verdade e trilhem o caminho da purificação do pecado e da libertação do mal.
Sabemos que a ordem social e o seu progresso devem reverter-se sempre em bem das pessoas. Essa ordem, fundada na verdade, construída sobre a justiça e vivificada pelo amor, deve ser cada vez mais desenvolvida no respeito pela dignidade humana, qual caminho privilegiado para construir autêntica fraternidade. Para tanto, urge sempre e de novo renovar a mentalidade (converter-se!) e rever as estruturas sociais.
A Igreja do Brasil escolheu como tema da Campanha da Fraternidade 2018: "Fraternidade e superação da violência". A escolha do tema é decorrência da exposição de grande parte da população a situações de violência. O fenômeno da violência não é privilégio somente das grandes cidades; ela atinge também cidades médias e pequenas, sem esquecer regiões agrícolas e terras indígenas.
O que caracteriza a violência? "A violência se caracteriza pelo uso intencional da força contra si mesmo, contra outra pessoa ou contra um grupo de pessoas. Essa violência pode resultar em dano físico, sexual, psicológico ou morte" (cf. Organização Mundial da Saúde).
O objetivo geral da Campanha da Fraternidade 2018 é "construir fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência".
A Campanha da Fraternidade quer ser um instrumento à disposição das comunidades cristãs e de todas as pessoas de boa vontade para superar a violência, que é sempre expressão do pecado e do mal presente no mundo. Por isso, os cristãos são exortados a assumir o caminho quaresmal, empenhados num processo pessoal e comunitário de conversão, qual meio privilegiado para superar o pecado, combater o mal e assim auxiliar na superação da violência.
Como cristãos, não podemos esquecer que existe uma espécie de espírito que só pode ser expulsa com jejum e oração (cf. Mt 17,21; Mc 9,29).
A Campanha da Fraternidade propõe, para este tempo de penitência, a seguinte oração: "Deus e Pai, nós vos louvamos pelo vosso infinito amor e vos agradecemos por ter enviado Jesus, o Filho amado, nosso irmão. Ele veio trazer paz e fraternidade à Terra e, cheio de ternura e compaixão, sempre viveu relações repletas de perdão e misericórdia. Derrama sobre nós o Espírito Santo, para que, com o coração convertido, acolhamos o projeto de Jesus e sejamos construtores de uma sociedade justa e sem violência, para que, no mundo inteiro, cresça o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz. Amém!".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia