Porto Alegre, quarta-feira, 07 de fevereiro de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
35°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,2760 3,2780 0,95%
Turismo/SP 3,2100 3,4100 0,29%
Paralelo/SP 3,2100 3,4100 0,29%
mais indicadores
| Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Cultura | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 08/02/2018. Alterada em 08/02 às 00h49min

Nova espécie de aranha é catalogada

Uma nova espécie de aranha-caranguejeira (tarântula) recebeu o nome de Dolichothele camargorum em homenagem aos professores Erney Felício Plessmann de Camargo e Luis Marcelo Aranha Camargo, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP). A nova espécie foi descoberta pelos pesquisadores Rogério Bertani e Pedro Ismael da Silva Júnior, do Instituto Butantan, e Irene Soliz Revollo, da Universidade Estadual Paulista (Unesp).
Os cientistas também descobriram uma outra espécie, a Dolichothele mottai, que presta homenagem ao pesquisador Paulo César Motta, da Universidade de Brasília (UnB). O artigo Two new Dolichothele Mello-Leitão, 1923 species from Brazil and Bolivia (Araneae, Theraphosidae) descreve as espécies e foi publicado na revista científica ZooKeys em de dezembro de 2017.
No artigo, os autores destacam que a homenagem se deve aos esforços dos professores da USP para desenvolver pesquisas médicas e biológicas no estado de Rondônia, além do incentivo ao trabalho de campo na qual as espécies foram coletadas.
"Antes de tudo, sinto-me grato pela lembrança dos colegas. Já os agradeci. É sempre gratificante que colegas reconheçam e expressem seu respeito por sua carreira científica. No caso específico foi muito bom compartilhar a homenagem com o Luis Marcelo, meu filho, daí o plural camargorum. Também já nomeei espécies em homenagem a colegas que respeito profissionalmente. Faz parte do lado bom da profissão de cientista", afirma o professor Erney Camargo.
Dois protozoários receberam o nome do professor e foram batizados de Trypanosoma erneyi e Herpetomonas samulepessoai camargoi, este último também em homenagem ao parasitologista Samuel Barnsley Pessoa (1898 - 1976), docente da Faculdade de Medicina da USP.
Para o professor Luis Marcelo Camargo, a homenagem é uma grande honra que demostra a generosidade dos pesquisadores. "Foi meu melhor presente. Finalmente representa o reconhecimento, por um renomado grupo de pesquisadores, do modesto trabalho que realizamos neste sertão amazônico", relata o professor que desde 1997 mora em Monte Negro, em Rondônia.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Transplante salva crianças da morte por hepatite
Nanocelulose tem potencial para novos materiais
Repasse de verbas ajudará centros de pesquisa no Rio
Pesquisa resulta em novo avanço sobre o zika vírus

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo