Porto Alegre, segunda-feira, 05 de fevereiro de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
32°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,2460 3,2480 1,02%
Turismo/SP 3,2000 3,3900 0,89%
Paralelo/SP 3,2000 3,3900 0,89%
mais indicadores
| Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Cultura | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 06/02/2018. Alterada em 05/02 às 22h48min

Óleos de Buriti, urucum e cenoura podem tratar acne

Uma emulsão desenvolvida à base de óleos de buriti, urucum e cenoura demonstrou potencial para atuar no tratamento da acne em seu grau um, que é a manifestação mais leve da doença. O produto foi testado nos laboratórios da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), na pesquisa de mestrado da farmacêutica Elizabeth Ramos Romero.
No trabalho Pesquisa e desenvolvimento de emulsões à base de óleos vegetais (buriti, cenoura e urucum) e bases autoemulsionantes aditivadas de óleo de melaleuca e ácido salicílico para o tratamento de pele acneica, Elizabeth testou dois tipos de emulsões diretamente nos microrganismos responsáveis pela infecção: o staphyloccocus epidermidis e o propinonibacterium acnes.
O desenvolvimento da formulação foi feito com a metodologia de diagrama ternário, usada pelos pesquisadores para determinar as proporções dos componentes. Os testes foram feitos in vitro e as emulsões foram aplicadas por microdiluição de microplaca, comparando seus efeitos com apresentações comerciais do Brasil e da Colômbia indicadas para o tratamento da acne. "Uma das emulsões continha apenas os óleos de buriti, urucum e de cenoura, enquanto a outra formulação foi feita com os óleos e ácido salicílico, medicamento já utilizado no combate à acne", descreve a pesquisadora.
O resultado é que a formulação dos óleos e a formulação dos óleos acrescida do ácido têm um efeito bacteriostático, ou seja, freou a proliferação do staphyloccocus epidermidis, que é o microrganismo mais predominante na acne. "Ainda serão necessários novos estudos para combater o propinonibacterium acnes", detalha Elizabeth em sua pesquisa.
Elizabeth ressalta que o sucesso da emulsão se deu com a doença em seu grau um. "A acne em estágio inicial tem como principais sintomas os comedões, mais conhecidos como cravos, mas sem lesões inflamatórias", descreve a pesquisadora. Em grau dois, a doença tem como sintomas, além dos comedões, pápulas e pústulas, que são elevações causadas na pele por reações inflamatórias que podem conter pus. "No caso do grau três, além dos comedões e espinhas, pode-se observar lesões císticas já maiores", explica Elizabeth.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Mais alunos estão matriculados em tempo integral
Humanos podem ser responsáveis pela peste negra
Genética também atua nas medidas do abdômen
Missão levará pequenas empresas para feira na Alemanha

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo