Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo federal

01/01/2018 - 10h52min. Alterada em 01/01 às 11h10min

Médicos pedem a Termer para manter repouso

Médicos indicaram que Temer mantenha repouso e sem deixar o Palácio do Jaburu

Médicos indicaram que Temer mantenha repouso e sem deixar o Palácio do Jaburu


Marcelo Camargo/Agência Brasil/JC
O presidente Michel Temer, de 77 anos, recebeu neste fim de semana a visita de médicos para avaliar seu estado de saúde. A recomendação, segundo a assessoria da Presidência, é para que ele mantenha o repouso pelos próximos dias, de preferência sem deixar o Palácio do Jaburu, residência oficial onde vive com a família.
Temer ainda está com uma sonda na uretra por causa de uma cirurgia feita no dia 13 de dezembro. Segundo a TV Globo, o presidente foi diagnosticado com um quadro de infecção urinária. A informação, porém, não foi confirmada por sua assessoria. Procurado pela reportagem, o médico de Temer, Roberto Kalil, também disse não ter sido informado sobre o diagnóstico. Ele está em Miami, nos Estados Unidos, onde passa férias.
O plano inicial de Temer era comemorar a chegada de 2018 na restinga da Marambaia, no litoral fluminense, mas o presidente acatou recomendação médica e avisou aos auxiliares, na quinta-feira (28), que havia desistido da viagem. Desde então, ele tem recebido auxiliares no Palácio do Jaburu.
A recomendação médica é para que Temer mantenha a rotina mais calma nos próximos dias, para evitar complicações. A agenda do presidente não prevê compromissos oficiais nesta segunda-feira, 1º, e apenas despachos internos no Palácio do Planalto na terça-feira (2).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia