Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 12/01/2018. Alterada em 11/01 às 22h04min

Quanto vale a sua empresa?

Ricardo Leal
Imagine que durante um evento você seja abordado pelo dono da empresa líder em seu mercado de atuação, ou até mesmo por um investidor interessado em entrar no segmento, e esta pessoa lhe pergunta: "Quer vender sua empresa? Quanto ela vale?" Ter uma resposta neste momento pode ser a diferença entre fechar um ótimo negócio ou um negócio simplesmente, razoável. Pense nisso! Independentemente do desejo ou não de vender sua empresa, conhecer o quanto ela vale ou ao menos ter uma boa ideia como referência, é fundamental, especialmente em momentos de turbulência econômica como o que estamos vivendo hoje em dia.
Normalmente se associa a ideia de calcular o valor da empresa quando se está cogitando a possibilidade de vendê-la, quando há alguém interessado, mas é importante destacar que são inúmeras as situações para as quais conhecer o valor do negócio é fundamental, como por exemplo: Desejo de aposentadoria; Mudança geográfica; Estratégias de expansão; Alianças estratégicas; Fusões e/ou Aquisições; Injeção de recursos no negócio (capitalização) através de um novo sócio, entre tantas outras.
Em momentos de cenário econômico conturbado, torna-se bastante comum que investidores vasculhem o mercado em busca de boas oportunidades para investir seus recursos, principalmente quando há um forte indicativo de queda na taxa de juros (Selic), o que torna o mercado financeiro menos atraente. Tem-se verificado com certa frequência nos últimos tempos um processo de consolidação de empresas em determinados segmentos, normalmente em que as empresas maiores compram as menores, ou, até mesmo, o contrário, visando ampliar sua participação de mercado, bem como diluir a estrutura de custos, através da sinergia que a junção de operações pode oferecer. Você sabe quanto vale a sua empresa?
Professor e consultor empresarial
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia