Porto Alegre, domingo, 04 de fevereiro de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
32°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,2130 3,2150 1,45%
Turismo/SP 3,1600 3,3600 1,20%
Paralelo/SP 3,1600 3,3600 1,20%
mais indicadores
| Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Cultura | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

GRAMADO Notícia da edição impressa de 05/02/2018. Alterada em 04/02 às 22h50min

Faixas elevadas garantem mais segurança e acessibilidade

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAMADO/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Uma das faixas foi instalada no trecho entre a Avenida Borges de Medeiros e a Rua Augusto Daros

Visando trazer mais segurança e acessibilidade aos pedestres, foram construídas faixas de segurança elevadas em alguns pontos de Gramado. As faixas, construídas na altura do meio-fio, ampliam a visibilidade dos motoristas em relação aos pedestres e reduzem a velocidade dos veículos. Até agora, foram instaladas novas faixas nos trechos da avenida Borges de Medeiros com a Rua das Fontes; da avenida Borges de Medeiros com a rua Augusto Daros; e da Avenida das Hortênsias com a rua Piratini. O trecho entra a rua João Petry e a rua João Fisch Sobrinho também será contemplado nos próximos dias.
Os pontos foram mapeados pela prefeitura, por meio da secretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana, que construiu as faixas de acordo com as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Comerciantes próximos dos locais que receberam as faixas elevadas elogiaram a iniciativa.
Para o gerente de loja Roberto Roloff, o benefício foi a maior segurança no trânsito da avenida Borges de Medeiros com a rua das Fontes. "Trabalho há 10 anos aqui na Borges e, nesse período, presenciei diversos acidentes. Com a construção da faixa, os motoristas são obrigados a parar, e os pedestres se sentem mais seguros para fazer a travessia. Em poucos dias, já percebemos uma mudança positiva no trânsito", relata.
A comerciante Juceli de Oliveira concorda que, agora, a travessia ficou mais segura. "Antes de construírem a faixa, percebíamos que nossos clientes tinham muita dificuldade para atravessar a rua. Os carros passavam em alta velocidade e não paravam para os pedestres. Agora, vemos as pessoas atravessarem tranquilas e seguras", ressalta.
De acordo com o secretário da pasta, Luiz Quevedo, foram priorizados pontos que registraram casos recorrentes de acidentes. "Dessa forma, queremos diminuir os acidentes registrados e proporcionar um trânsito mais seguro e humanizado para todos", enfatiza.
Ao contrário dos quebra-molas, que servem como redutores de velocidade, as faixas elevadas são utilizadas para garantir maior segurança dos pedestres durante a travessia. De acordo com as normas do Contran, elas devem ser construídas na mesma altura do meio-fio para que os motoristas tenham mais visibilidade dos pedestres que aguardam para atravessar a rua.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Engajamento contra a violência de gênero
Mais de 5 mil pedidos são atendidos pelo Fala Cidadão
Visita técnica às agroindústrias proporciona auxílio aos agricultores
Cidade passa a emitir licenças ambientais e declarações com assinatura digital

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo