Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

México

Notícia da edição impressa de 09/01/2018. Alterada em 08/01 às 22h47min

Tiroteios deixam 18 mortos em Acapulco e Los Cabos

Dois dos principais destinos turísticos do México, Acapulco e Los Cabos tiveram neste fim de semana uma sequência de tiroteios entre as forças de segurança e grupos armados que deixaram ao menos 18 mortos. Na zona rural da primeira cidade, um grupo de milicianos que se opõem à instalação de uma usina hidrelétrica na região atacou na madrugada de domingo habitantes da vila de La Concepción, que faziam uma festa.
Oito pessoas foram mortas pelos paramilitares, disse o porta-voz da Secretaria de Segurança do estado de Guerrero. Horas depois, policiais e soldados do Exército foram enviados à vila, onde acabaram sendo recebidos a tiros. O tiroteio terminou com três milicianos mortos. Guerrero, onde ficam Acapulco e os balneários de Ixtapa e Zihuatanejo, é afetado pela violência das milícias e dos cartéis do tráfico.
Já em San José del Cabo, no Extremo Sul da península da Baixa Califórnia, sete pessoas morreram em um confronto entre soldados da Marinha e integrantes de cartéis. No caso da Baixa Califórnia, a violência é provocada por uma disputa entre os cartéis de Sinaloa e Jalisco Nova Geração.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia