Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ensino superior

Notícia da edição impressa de 11/01/2018. Alterada em 10/01 às 20h32min

Listão de aprovados na Ufrgs sai até o dia 20

Gabriel Garcia considerou a prova de Matemática 'mais complicada'

Gabriel Garcia considerou a prova de Matemática 'mais complicada'


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Igor Natusch
Encerrou-se ontem a maratona. No quarto e último dia do vestibular 2018 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), os estudantes responderam 50 questões, referentes às disciplinas de História e Matemática. Os exames foram aplicados em 55 locais, nos municípios de Porto Alegre, Bento Gonçalves, Imbé e Tramandaí. Agora, a expectativa é pela divulgação do listão dos aprovados, prevista para ocorrer até o dia 20 de janeiro.
De certo modo, o vestibular da Ufrgs já está incorporado à rotina dos primeiros dias do ano em Porto Alegre. Na saída do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, estudantes que já tinham encerrado a prova conversavam enquanto aguardavam pela carona de volta para casa. Os aparelhos celulares serviam não apenas para se atualizar do que tinha ocorrido no mundo durante as quatro horas e meia de prova, mas também para fotografar o gabarito do dia anterior, afixado ao lado do portão principal. Além de professores e funcionários de cursos pré-vestibular, vendedores ambulantes e até barracas com livros aguardavam pela saída dos concorrentes. 
Prestando vestibular para Educação Física, o estudante Gabriel Garcia considerou que o último dia de provas não estava "nem fácil, nem muito difícil". "Mas achei a (prova) de Matemática mais complicada", admitiu. Ele não fez cursinho, estudando em casa a partir do material de edições anteriores, e disse não estar muito preocupado com a aprovação. "Foi meu primeiro vestibular, (se não passar) agora fica mais fácil, já sei como funciona."
Robert Schmidt veio de Ponte Alta do Norte, no interior de Santa Catarina, e hospedou-se na casa de um amigo especialmente para tentar, pela primeira vez, vaga no curso de Medicina da Ufrgs. No comparativo com outros concursos de que participou, ele considerou as provas menos complexas, mas sentiu o ritmo mais puxado de quatro dias consecutivos de vestibular. "A sequência de datas acaba sendo bem pesada, a gente chega mais cansado no final", afirmou o estudante.
Tentando vaga em Medicina pela quarta vez, a estudante Giovana Oliveira considerou o vestibular deste ano mais acessível. "As questões estavam mais tranquilas, não foi muito complicado para responder", animou-se. A conferida no gabarito, porém, acabou ficando para mais tarde: no final do último dia, Giovana ainda não tinha checado as respostas de nenhuma das provas. "Não deu tempo, estava acompanhando umas amigas (que vieram para fazer o vestibular). Só agora que vou olhar (as respostas)", disse, sorrindo.
Até o terceiro dia de provas, a abstenção estava em 18,45%, com um total de 5.985 ausentes. Ontem, foram divulgadas as médias do terceiro dia de vestibular. Em Biologia, a média ficou em 12,3618, com 39 candidatos acertando todas as questões. Química teve média de 8,8418 e cinco estudantes fazendo 25 acertos, enquanto Geografia registrou média de 11,1816 e foi gabaritada por dois vestibulandos. As médias das provas de História e Matemática devem ser divulgadas na manhã de hoje.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia