Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Petróleo

Alterada em 12/01 às 15h17min

S&P reafirma rating da Petrobras em BB- e mantém perspectiva estável

Companhia teve reação limitada por atraso em reformas fiscais e a incerteza política do país

Companhia teve reação limitada por atraso em reformas fiscais e a incerteza política do país


ERBS JR/FRAME/AE/JC
A agência de classificação de risco S&P Global reafirmou o rating da Petrobras em BB- e manteve a perspectiva estável. Segundo a agência, a medida reflete a ação tomada em relação rating do Brasil. Na quinta-feira (11), a S&P Global rebaixou o rating soberano do País de BB para BB-, com perspectiva estável. De acordo com a agência, o atraso em reformas fiscais e a incerteza política são as principais fraquezas da nota do Brasil.
A agência S&P rebaixou os ratings globais dos estados de São Paulo e de Santa Catarina, bem como o da cidade do Rio de Janeiro, de BB para BB- e alterou a perspectiva de negativa para estável. Os downgrades ocorrem um dia depois de empresa de classificação de risco rebaixar a nota brasileira.
"Embora não seja provável nos próximos 12 meses, também podemos reduzir os ratings dessas instituições se os perfis de crédito se deteriorarem significativamente e inesperadamente", afirmou a S&P. Em moeda local, esses ratings foram mantidos em brAA- e a perspectiva deles foi alterada de negativa para estável.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia