Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 10/01 às 19h08min

Dólar fecha em baixa ante o real com fluxo alinhado ao viés externo

Após dois dias de alta, o dólar fechou em queda nesta quarta-feira (10), retornando à casa dos R$ 3,23, em um dia marcado pelo maior fluxo de capitais com a atuação de exportadores. O comportamento do câmbio doméstico ficou em linha com o enfraquecimento da moeda americana no exterior.
"O que vimos hoje (quarta) é um maior ingresso de capitais; há exportadores vendendo a moeda e bancos vendendo dólar futuro", disse Luiz Carlos Baldan, diretor da Fortrade. Ele destacou que boa parte dos investidores ainda não retornou das férias, então os volumes negociados são menores. "A partir da semana que vem o mercado ficará mais aquecido", afirmou.
De acordo com um operador, o câmbio também foi influenciado por operações de day-trade no mercado futuro. No exterior, o dólar perdia força frente a uma boa parte das principais moedas, apesar da alta dos juros das Treasuries, diante de relatos de que a China pretende reduzir ou interromper a compra de dívida dos Estados Unidos.
O dólar à vista fechou em queda de 0,39%, a R$ 3,2353. O giro foi de US$ 1,050 bilhão. Na mínima, chegou a R$ 3,2273 (-0,63%) e, na máxima, a R$ 3,2565 (+0,26%). No mercado futuro, o dólar para fevereiro terminou em baixa de 0,63%, a R$ 3,2375. O volume foi de US$ 16,488 bilhões. Na mínima, alcançou R$ 3,2360 (-0,68%) e, na máxima, R$ 3,2655 (+0,23%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia