Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 31 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

EXPOSIÇÃO

Notícia da edição impressa de 01/02/2018. Alterada em 31/01 às 16h10min

André Venzon e Neca Sparta ganham exposições no Margs

Neca Sparta apresenta Destempo em galerias do Margs

Neca Sparta apresenta Destempo em galerias do Margs


/NECA SPARTA/DIVULGAÇÃO/JC
Abrem, nesta quinta-feira à noite, duas importantes exposições no Margs (Praça da Alfândega, s/nº). Na primeira delas, Mudanças - Este é o nosso lugar, o artista visual André Venzon é o autor; na segunda, Destempo, ele assina a curadoria para Neca Sparta. A inauguração de ambas está marcada para as 19h. A visitação gratuita seguirá até 11 de março, de terças-feiras a domingos, das 10h às 19h. Já as visitas mediadas podem ser agendadas pelo e-mail educativo@margs.rs.gov.br.
Depois de percorrer sete cidades no Interior, Venzon apresenta seu novo trabalho, com curadoria de Francisco Dalcol. Com um histórico de itinerância por espaços institucionais do Rio Grande do Sul iniciado em 2015, em Caxias do Sul, Gramado, Pelotas, Bagé, Bento Gonçalves, Passo Fundo e Santa Maria, a mostra apresenta um olhar curatorial que, pela primeira vez, se dedica à produção fotográfica de André Venzon.
A individual ganha uma versão atualizada para a Galeria João Fahrion do museu, com a inclusão de obras recentes, desde 2016, que se vinculam à pesquisa em poéticas visuais desenvolvida pelo artista no mestrado do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da Ufrgs. Venzon questiona o público sobre a falta de percepção da paisagem urbana. Ele manterá seu ateliê, localizado na região do antigo 4º Distrito da Capital, aberto para a visitação durante o período da exposição.
Os lugares de referência do artista são revestidos por tapumes, madeira compensada de cor magenta que cobre aquilo que está em metamorfose na cidade para se apresentar de outra forma. Desde seus primeiros trabalhos com maquetes arquitetônicas, construções temporárias de tapumes, passando pelas fotografias dos próprios tapumes e pelos retratos da série Cidade sem face, o percurso do olhar artístico de Venzon questiona ideias sociais e culturais da época destes lugares e pessoas.
Já Neca Sparta ocupa as galerias Pedro Weingärtner e Ângelo Guido na que é sua primeira exposição individual no Margs. Destempo tem obras em vídeo e fotografia que revelam o trabalho intenso e comprometido com os objetos que movem o universo poético da artista. Os espaços de tempo em que os trabalhos transcorrem representam a reflexão dela diante das dúvidas e incertezas da vida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia