Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 12/01/2018. Alterada em 11/01 às 21h54min

Frases e personagens

Pedro Pereira

Pedro Pereira


ANTONIO PAZ/ARQUIVO/JC
"O Estado tem mais de 10 mil imóveis, entre eles, estão bens de luxo e de lazer, como o Palácio das Hortênsias, situado no município de Canela, na serra gaúcha. A área, de mais de 13 hectares, tem um valor de mercado milionário e, até o momento, o governo não se mostrou interessado em leiloar esse patrimônio." Pedro Pereira (PSDB), deputado estadual.
"Apresentei projeto para fazer com que o Programa de Aproveitamento e Gestão dos Imóveis, se inicie com a venda dos bens de luxo e destinados a férias e lazer, com alienação preferencial do Palácio das Hortênsias. A lentidão do Estado precisa ser superada. A segurança, a saúde e a educação não podem esperar." Também Pedro Pereira.
"Queremos que a Assembleia Legislativa declare o município de Barra do Ribeiro como a Terra da Fábrica de Gaiteiros. A proposição é uma forma de valorizar e reconhecer o projeto social Fábrica de Gaiteiros, voltado à educação musical de crianças e jovens de sete a 15 anos, por meio do ensino do acordeão diatônico, conhecido popularmente como gaita de oito baixos, iniciativa do músico Renato Borghetti em parceria com a Celulose Riograndense, com sede em Barra do Ribeiro." Gilmar Sossella (PDT), deputado estadual.
"Inflação baixa não significa que preços estão caindo, mas que estão subindo menos. A população acha que a inflação está alta porque ela de fato estava alta um ano e meio atrás. As pessoas se lembram de um preço de dois anos atrás e dizem que o preço subiu muito. Ninguém gasta 100% do orçamento só com gás, ou só com feijão, é preciso medir a média." Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.
"A defasagem da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física atingiu 88,4% desde 1996, segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco). Em 2016 e 2017, a tabela não foi corrigida. O governo achata a renda do trabalhador. Obriga-o a pagar mais imposto, dinheiro que poderia ser aplicado na poupança, na formação educacional, no consumo etc." Cláudio Damasceno, presidente do Sindifisco Nacional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia