Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 30 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Tributos

Notícia da edição impressa de 31/01/2018. Alterada em 30/01 às 17h18min

Termina nesta quarta-feira o prazo para adesão ao Simples e regularização de débitos

Empresas que foram excluídas do sistema também devem prestar contas

Empresas que foram excluídas do sistema também devem prestar contas


/FREEPIK.COM/JC
O secretário executivo do Comitê Gestor do Simples Nacional, Silas Santiago, afirmou, através de nota emitida na semana passada, que as empresas excluídas têm que pedir nova opção no máximo até esta quarta-feira (31 de janeiro) prazo também para a regularização dos débitos tributários. Conforme o comitê gestor, começaram a chegar pedidos de prorrogação do prazo de opção pelo regime simplificado para empresas em atividade, alegando existência de débitos tributários junto ao sistema, o que causou a exclusão de empresas em 1 de janeiro de 2018.
Essa prorrogação não será possível, em virtude do vencimento da competência janeiro de 2018 em 20 de fevereiro. Antes desse prazo, as empresas têm que saber se são ou não optantes pelo Simples Nacional.
Segundo Santiago, as empresas que têm débitos no Simples Nacional e foram excluídas em 1 de janeiro de 2018 devem regularizá-los, inclusive com opção do parcelamento convencional, disponível no Portal do Simples Nacional. "Lembramos que é necessário pagar a primeira parcela para que o parcelamento seja deferido. E depois, por óbvio, manter os pagamentos em dia", diz a nota.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia