Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 29/12/2017. Alterada em 28/12 às 21h15min

Começar de novo

Paulo Franquilin
Outro ano chegando ao fim, e novamente renovamos as esperanças de que tudo vai melhorar na virada, que nosso mundo vai se tornar melhor, e que teremos mais felicidade no novo ano. Não temos certeza do que nos espera ao cruzarmos a fronteira de 2018, mas vamos convictos de que será muito melhor do que estamos vivendo, como se todos os nossos problemas se encerrassem junto com o ano.
Aproveitamos para procurar nossos familiares, dividir um jantar com nossa família, o último do ano, com reconciliações acontecendo, rixas deixadas de lado, havendo mais tolerância com os outros, numa onda de perdão e amor que dura alguns dias, depois tudo volta ao normal, com novas desavenças e problemas que surgem naturalmente.
Mas necessitamos deste recomeço, uma forma de ressurgir, modificar nosso cotidiano, como se a última semana do ano fosse mágica, resolvendo cada um de nossos problemas e dificuldades, tornando melhor nosso viver pelo encerramento de um ciclo. Não adianta nada esta ilusão se não modificarmos nossas atitudes, revermos nossos conceitos, alterarmos nossa prática de convívio com as pessoas, enfim mudarmos nossa maneira de agir visando melhorar a vida de todos com quem vivemos.
Parece que cada pessoa busca ser feliz, mas não percebe que, para chegar à felicidade, é necessário tentar ajudar os outros a serem felizes, numa regra universal de que faça aos outros o que gostaria que fizessem com você.
Portanto, é preciso começar de novo a cada manhã, buscar refletir sobre nossos erros e acertos, melhorar nosso tratamento com quem convivemos, buscar entender o outro e suas limitações, entender que nem sempre conseguiremos agradar a todos.
Assim desejo a todos uma boa entrada de 2018, com muita mudança positiva na vida, com mais compreensão, cumplicidade e amizade, que todos consigam atingir todos os objetivos que desejarem, sendo, realmente, um recomeço para todos nós.
Jornalista e escritor
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia