Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 04 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 05/12/2017. Alterada em 04/12 às 21h22min

Desrespeito do governo com a educação

Juliano Roso
O governo de José Ivo Sartori (PMDB) escancara seu desrespeito com o povo gaúcho com sua total falta de atenção à educação. O Rio Grande do Sul deve boa parte de sua história e crescimento ao forte lastro educacional que teve no passado. Mas, ultimamente, o descaso com a área só agrava os problemas e empurra o Estado para baixo em todos os estudos que medem a qualidade do ensino no País. Escolas aos pedaços, outras fechadas, e professores cada vez mais desprezados.
Agora, no momento em que o Estado precisa dar respostas à crise, em particular para a educacional, aprofundada por falta de diálogo e compromisso com servidores e alunos (em uma greve que se prolonga e não parece próxima do fim), o governo gaúcho apresenta o trabalho voluntário em sala de aula como uma alternativa para driblar a paralisação.
A atitude demonstra claramente como esse governo trata a educação. Ao dar de costas para o movimento de professores (que luta por condições dignas de trabalho), o Palácio Piratini abre mão de cumprir com suas obrigações legais, que são, nesse caso, educar. Hoje, a proposta do governo é o trabalho voluntário na educação. Amanhã, pode ser na saúde e na segurança pública. Esse é o resultado de um governo sem projeto. Ao tratar com descaso o nosso sistema educacional, o governo gaúcho mostra a quem serve. Com certeza, não é à sociedade.
Deputado estadual (PCdoB)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia