Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 07/12/2017. Alterada em 06/12 às 20h15min

Polícia frustra plano para matar primeira-ministra Theresa May

O serviço secreto do Reino Unido informou ter frustrado um plano para matar a primeira-ministra Theresa May. Segundo membros do governo ouvidos pelo canal de televisão SkyNews e pelo jornal The Independent, a intenção era usar uma bomba disfarçada em uma bolsa para explodir os portões da residência da chefe de governo, em Downing Street, e matá-la a facadas.
No mesmo encontro, David Anderson, diretor do MI5 (serviço de inteligência interna) apresentou informe concluindo que as forças de segurança tiveram chances de evitar o atentado ao show da cantora Ariana Grande na Manchester Arena, que deixou 22 mortos em 22 de maio. No documento, o MI5 avalia que não foi dada a devida importância aos elos do autor do ataque, Salman Abedi, com o terrorismo. Semanas antes, ele havia sido retirado de uma lista de 20 mil pessoas sob inspeção mais rigorosa.
Também consta do relatório que as autoridades investigavam Khuram Butt, um dos responsáveis pelo atentado de 3 de junho na ponte de Londres. Ele estava em liberdade condicional por crime comum.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia