Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

greve

18/12/2017 - 13h44min. Alterada em 18/12 às 14h39min

Defensoria Pública do RS está em estado de greve por melhores condições de trabalho

Reunião de aprovação do estado de greve aconteceu no último sábado

Reunião de aprovação do estado de greve aconteceu no último sábado


Clareana Kunzler/Sindpers/Divulgação/JC
Os servidores da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS) estão em estado de greve, sinalizando a possibilidade de uma paralisação da categoria. Em nota, eles protestam contra a "ausência de respostas efetivas da Administração Superior quanto às demandas de valorização" e pedem melhores condições de trabalho.
O estado de greve foi aprovado durante a assembleia ordinária da categoria, realizada no último sábado (16), que visava negociar as condições a serem entregues à Administração do Estado. Entre as principais reivindicação dos servidores está a valorização da categoria - com auxílio-creche, elaboração de plano de carreira e reposição das perdas inflacionária de 2011 e 2014. O Sindicato dos Servidores (Sindpers) pede ainda um diálogo com o governo gaúcho.
Caso a solicitação de negociação com o Estado não seja aceita, a greve deverá será efetivada a partir da próxima assembleia da categoria, que deve acontecer em fevereiro. Até lá, os servidores planejam ainda paralisações e outras mobilizações.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia