Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

liga dos campeões

05/12/2017 - 20h22min. Alterada em 05/12 às 20h22min

PSG perde para o Bayern, mas avança como líder da chave na Liga dos Campeões

Neymar lamenta a derrota dos franceses para os alemães

Neymar lamenta a derrota dos franceses para os alemães


CHRISTOF STACHE/AFP/JC
O Paris Saint-Germain viu cair por terra os 100% de aproveitamento na Liga dos Campeões, mas não tem do que reclamar Nesta terça-feira, a equipe francesa visitou o Bayern de Munique na Alemanha, perdeu por 3 a 1 e ainda assim avançou às oitavas de final como primeira colocada do Grupo B.
O PSG fazia uma das melhores campanhas da história da Liga dos Campeões, com cinco vitórias nas primeiras cinco rodadas, por isso, a derrota desta terça em nada prejudicou a equipe. A única preocupação, então, se dá porque este foi o segundo resultado negativo seguido dos parisienses, que foram surpreendidos pelo Strasbourg no fim de semana.
A classificação final do Grupo B terminou com PSG e Bayern empatados em pontos, com 15 cada um, mas os franceses levaram vantagem no confronto direto, porque bateram o rival alemão por 3 a 0 em Paris. A terceira colocação e a vaga na Liga Europa, graças ao mesmo critério de desempate, ficaram com o Celtic, que terminou com os mesmos três pontos do lanterna Anderlecht, para quem perdeu por 1 a 0 em casa, nesta terça.
Em Munique, o Paris Saint-Germain criou a primeira oportunidade com Mbappé, que passou por Alaba e parou em Ulreich, mas o Bayern logo respondeu e abriu o placar aos sete minutos. Ribéry avançou pela esquerda e tocou para James Rodríguez cruzar. Alaba cabeceou, e a bola sobrou limpa para Lewandowski, que tinha posição legal graças a Daniel Alves, finalizar para a rede.
O gol deu o cenário que o Bayern precisava, e o time da casa se fechou para explorar os contra-ataques. Aos 19, Thiago Silva quase marcou contra após cruzamento de Coman. A resposta do PSG veio aos 33. Mbappé deu enfiada perfeita, Neymar saiu de frente para Ulreich e tocou cruzado, mas o goleiro se esticou todo para desviar com a ponta do dedo.
Quando o PSG ganhava o campo de ataque e começava a ameaçar, porém, o Bayern ampliou. Aos 36 minutos, James Rodríguez cruzou da esquerda, Tolisso apareceu no meio da área sozinho, nas costas de Thiago Silva, e cabeceou firme para a rede.
Pouco criativo, o PSG dependia de Neymar para levar perigo, e o brasileiro quase marcou aos 42, exigindo outra defesa de Ulreich Mas foi na volta para o segundo tempo que o time francês diminuiu. Aos quatro minutos, Verratti lançou na área para Cavani, que dominou e deu lindo passe por cima da defesa para Mbappé. O francês fuzilou de cabeça.
O gol logo nos primeiros minutos deixou o segundo tempo bem mais aberto que o primeiro. O PSG foi em busca de manter sua campanha perfeita e quase empatou aos 15. Neymar fez grande jogada, tocou para Verratti, que ajeitou para Draxler, sozinho, mas o alemão bateu fraco e facilitou para Ulreich. No lance seguinte, Mbappé chutou de fora e exigiu ótima defesa do goleiro.
A resposta do Bayern, porém, mais uma vez foi fatal. Aos 23 minutos, Coman recebeu pela esquerda e passou como quis por Daniel Alves. Com uma avenida pela frente, invadiu a área e esperou a chegada de Tolisso, que finalizou de primeira para a rede, para selar o resultado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Alberto Cunha Barros 05/12/2017 22h14min
É bom o Neynar ir se acostumando a perder para os alemães. É bem possível que a seleção brasileira cruze com os alemães na Copa 2018. Com o futebol pequeno que nossa seleção está jogando é bem possível que levem mais sete.