Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Dom Jaime Spengler

A voz do Pastor

Notícia da edição impressa de 11/01/2018. Alterada em 10/01 às 21h09min

Eis-me aqui!

Dom Adilson Pedro Busin, bispo auxiliar de Porto Alegre
Os bispos auxiliares de Porto Alegre vivem seu jubileu de ordenação presbiteral: dom Aparecido Donizeti de Souza (12/12/1992), dom Leomar Antônio Brustolin (20/12/1992) e eu, dom Adilson Pedro Busin (09/01/1993). No dia 20 de dezembro, celebramos juntos na Catedral Metropolitana, além das celebrações em nossas comunidades de origem. Jubileu é alegria e ação de graças a Deus pelo dom da vocação.
A liturgia deste domingo, 14 de janeiro, apresenta o tema da vocação. Samuel é chamado pelo Senhor. Jesus passa e atrai os discípulos. Há dois verbos marcantes: escutar e ver. Diante de qualquer missão, é imprescindível saber escutar e ver onde se está colocando os pés. Vocação é chamado. É preciso escutar e ver onde se vai e com quem caminhamos na vida.
Samuel é despertado três vezes para, enfim, poder escutar o Senhor. Seu ouvido não captara da primeira nem da segunda vez. Só com o conselho de Eli, homem experiente das coisas de Deus, Samuel é capaz de ouvir e falar com o Senhor, que o interpelara. Ouvir não é suficiente. A escuta supõe silêncio e interioridade para, então, poder responder: "Aqui estou!".
Talvez nosso mundo atual careça da atitude de saber escutar! Não obstante os meios, as tecnologias e as pesquisas apontam para um sentimento assustador de isolamento e solidão. Ouvimos muito, mas nos escutamos pouco. E, se não ouvimos as criaturas, como podemos dar espaço interior para ouvir o Criador? Samuel nos convida a aquietar o ser para escutar. Diante da missão que o mundo espera de nós, dizer: "Fala, que teu servo escuta!".
O evangelho de João (1, 35-42) fala do chamado de Jesus a seus discípulos. "O que estais procurando?" Procurar é olhar com uma atenção focada. Uma motivação que vem de dentro. Estão buscando Jesus. João Batista aponta o Cordeiro. Eles viam, mas não o reconheciam. Quando o encontram, perguntam: "Onde moras?". A resposta é: "Vinde ver". Não basta ver Jesus, é preciso ir com Ele, segui-lo no ambiente em que vive e nos lugares que frequenta. Procurar, encontrar e permanecer com Ele. Estas são atitudes de todo bom discípulo. Não basta procurar e ver. É preciso permanecer com Ele. Vale para nossos dias!
Morar com Jesus e frequentar os lugares humildes e últimos são os desafios de quem o segue e de toda a Igreja. Cansamos rápido demais. Trocamos objetos, carros, celulares, trabalhos e, pior, trocamos pessoas e relações. O amor não descarta, e sim cuida! Cuidemos de quem buscamos e encontramos no caminho da vida. Os discípulos permaneceram com o Senhor. Tiveram lá suas quedas e abandonos momentâneos. Quem faz a experiência do amor pode até se afastar, mas ele marca e permanece.
Nós, bispos, também fomos atraídos pelo Mestre Jesus. Dizer do como e quando foi o encontro seria uma história que não caberia aqui, até porque são três histórias de tantos lugares, pessoas e comunidades. Certo é que também nós procuramos o Senhor. Vimos onde Ele mora e decidimos permanecer com Ele. Parece chavão, mas tudo foi pela Sua graça.
Jesus Cristo nos atraiu com seu amor. Chamou-nos, consagrou-nos e enviou-nos em missão. Hoje, como no passado, dizemos: "Eis-me aqui!". Na alegria de sermos apenas servos, dizemos um obrigado a Deus, aos familiares, aos coirmãos e amigos; às comunidades das dioceses e congregação que nos ensinaram a ser pastores; à Igreja da Arquidiocese de Porto Alegre. Na gratidão renovamos nosso desejo de permanecer com o Senhor e servi-lo no irmão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Leonardo 11/01/2018 10h00min
Força! Bispos .