Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 11/11 às 18h32min

Coreia do Norte condena falas de Trump e o chama de 'lunático'

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte condenou neste sábado a defesa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da desnuclearização do país e qualificou o líder americano de "lunático".
No primeiro comunicado oficial desde o início da visita de Trump à Ásia, a chancelaria afirmou que "a bélica viagem de Trump à região tem como objetivo confrontar nosso país, tentando remover nosso sistema nuclear de autodefesa".
O texto acusa ainda Trump de tentar "demonizar" a Coreia do Norte e manter o país afastado da comunidade internacional.
"Os imprudentes discursos de um velho lunático como Trump jamais vão nos assustar ou deter nosso avanço. Ao contrário, tudo o que ele fala nos dá a certeza que a escolha de promoção do crescimento econômico ao mesmo tempo da construção da força nuclear é mais do justa, bem como nos dá ainda mais ânimo para completar nossos esforços para fabricação de armas", afirma o texto.
Após uma série de testes, a Coreia do Norte não realizou nenhum exercício nuclear desde 15 de setembro.
Na quarta-feira, Trump, pediu em um discurso na Assembleia Nacional na Coreia do Sul para que o regime de Kim Jong Un não desafie o seu país com ameaças nucleares. "Os EUA não procuram confronto, mas não fugimos dele", disse o presidente americano. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia