Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

série B

Alterada em 14/11 às 11h45min

Inter joga pela última chance de subir antes e para abafar turbulência

Um empate já serve para a vaga colorada na elite ser confirmada matematicamente

Um empate já serve para a vaga colorada na elite ser confirmada matematicamente


Ricardo Duarte/SC Internacional/JC
Folhapress
Barueri, 20h30min do dia 14 de novembro de 2017. Essa é a última chamada para o Internacional conseguir o acesso matemático de forma antecipada na Série B do Brasileirão. Líder por um longo período e franco favorito ao título, o colorado enfrenta o Oeste para aplacar o cenário conturbado das últimas semanas e evitar o fato histórico de não ter consegui retornar antes do término do campeonato.
Pode parecer pouco, mas não é. Mais forte financeiramente e melhor estruturado que os adversários da segundona, o Inter sempre teve como meta subir antes. A queda brutal de rendimento nas últimas semanas fez o plano ruir. E custou até o emprego de Guto Ferreira.
Agora, é quase tudo ou nada. Um empate com o Oeste já serve para a vaga na elite ser confirmada matematicamente. Mas se o Internacional perder vai ter que esperar a última rodada da Série B ser disputada.
Isso tudo porque o Oeste é adversário direto. Quinto colocado, com 57 pontos, o time de Roberto Cavalo tem chances de ficar com uma das quatro vagas. Se perder, o Inter não poderá garantir acesso matemático no jogo seguinte. No sábado, o Inter enfrenta o Goiás, em Goiânia. Em caso de derrota, portanto, o time gaúcho só terá acesso assegurado na última rodada. Diante do Guarani, em Porto Alegre.
O acesso do Internacional, atualmente, é virtual. A pontuação acumulada depois de 35 rodadas (com Antonio Carlos Zago e depois Guto Ferreira) historicamente garante vaga na primeira divisão. Mas no contexto de 2017 ainda não.
"Temos que virar a chave de tudo o que ocorreu no grupo. Temos que conquistar logo o acesso. Estamos entusiasmados para buscar o resultado e ter tranquilidade nos últimos dois jogos", comentou Camilo, uma das novidades no time para o jogo no interior de São Paulo.
O acesso matemático já podia ter sido confirmado antes. Com apenas uma vitória nos últimos seis jogos, o Inter desperdiçou todas as chances. No último sábado, cedeu empate ao Vila Nova-GO e viu a torcida protestar do lado de fora do Beira-Rio. Quase simultaneamente, decidiu demitir Guto Ferreira e promover o auxiliar técnico Odair Hellmann por três rodadas.
O desempenho fraco do time, atuações individuais abaixo do esperado e a queda de Guto transformaram o que era para ser um ambiente tranquilo em quadro turbulento. A diretoria voltou a ser criticada, o grupo de jogadores passou a ser contestado outra vez e no meio do caminho até a corrida pelo título ficou na poeira.
"O futebol brasileiro tem destas situações. Acatamos a decisão da diretoria... Essas trocas repentinas ocorrem no país. Somos cascudos, já passamos por isso antes. Aqui no Brasil tudo precisa ser superado rápido também", disse Camilo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia