Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

14/11/2017 - 11h18min. Alterada em 14/11 às 11h22min

Professores protestam na Capital e pedem nova mesa de negociação com o Estado

Categoria seguiu em caminhada pelas ruas do Centro de Porto Alegre

Categoria seguiu em caminhada pelas ruas do Centro de Porto Alegre


CPERS/DIVULGAÇÃO/JC
Professores da rede estadual ligados ao Cpers/Sindicato voltaram a protestar na manhã desta terça-feira (14) em Porto Alegre. Em caminhada pelas ruas do Centro da Capital, eles pedem ao governo de José Ivo Sartori uma nova mesa de negociação para que sejam atendidas as reivindicações da categoria. Durante a manifestação, os educadores fizeram ato em frente ao prédio da Federasul, bloqueando o acesso ao local.  
Apesar dos professores terem decidido, na semana passada, pela continuidade de greve, a maioria das escolas retomaram as aulas ontem (13). A paralisação do Cpers começou em 5 de setembro.
Entre as reivindicações, os professores pedem o fim do parcelamento de salários, a retirada da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 257/2017, mantendo o artigo 35 da Constituição Estadual que assegura o pagamento integral dos salários no último dia útil do mês trabalhado, o pagamento do 13º salário até o dia 20 de dezembro e a não demissão ou punição dos servidores que optaram por aderir à greve.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
LAURÍCIO LUÍS 14/11/2017 12h19min
Porque os "Professores" não vão pedir ajuda ao PT, PDT, PSTU, PSoL, PCO, PC do B. CUTZ CGT, MST UNE(União Nacional dos Estudantes). Hoje nas escolas ficam fazendo propaganda aos alunos dos "Partidos de Esquerda". PARTIDO de ESQUERDA é BOM. Pede para ELES PAGAREM OS SALÁRIOS. E " ESTUDANTE é PARA ESTUDAR, NÃO APOIAR PARTIDOS DE ESQUERDA. E a UNE, oque está fazendo...??? E os PROFESSORES, oque estão fazendo...? Pedi DINHEIRO AO LuLADRÃO, a BANDIlma...
João 14/11/2017 11h34min
Estes não são professores de verdade, são apenas servidores não comprometido com o trabalho. Todo ano fazem greves, independente da situação.