Fernanda Meybom, engenheira química e sommelière de cervejas Fernanda Meybom, engenheira química e sommelière de cervejas Foto: /MARCO QUINTANA/JC

Como você enxerga a presença da mulher no mercado cervejeiro?

Fernanda Meybom, engenheira química e sommelière de cervejas

"Ainda existe dificuldade de aceitação da mulher neste mercado. Depois da Revolução Industrial, a cerveja, assim como outros produtos, virou um produto de domínio masculino. Vivemos em uma cultura machista ainda hoje. Eu já enfrentei situações de preconceito, tanto no mercado cervejeiro quanto no da Engenharia. Mas eu acredito que estamos conquistando espaço. Vejo mulheres participando do mercado profissionalmente, e eu levanto essa bandeira. Tem que se impor. Apesar de dizerem que as mulheres possuem maior sensibilidade no paladar e olfato, acredito que isso não seja uma questão biológica, pois tudo depende da dedicação. Infelizmente, enfrentamos preconceito pelas mínimas coisas, a ponto de minhas alunas falarem "tal empresa não contrata mulheres", porque não as quer trabalhando na produção, por entender que o ambiente industrial não é lugar para elas. Eu conheço mulheres que trabalham em todas as esferas do mercado cervejeiro, e não justifica haver essa diferenciação."
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio