Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

futebol

Alterada em 14/11 às 20h30min

Alemanha marca no final e arranca empate com a França por 2 a 2 em amistoso

Alexandre Lacazette vence a meta defendida por Kevin Trapp

Alexandre Lacazette vence a meta defendida por Kevin Trapp


JOHN MACDOUGALL/AFP/JC
Atual campeã do mundo, a Alemanha por pouco perdeu a longa invencibilidade que detém desde a eliminação nas semifinais da Eurocopa de 2016 para a França. Nesta terça-feira, em Colônia, justamente contra os franceses, a seleção alemã precisou de um gol de Stindl, aos 47 minutos do segundo tempo, para arrancar o empate por 2 a 2 no amistoso e chegar a 21 jogos sem perder - 16 vitórias e agora 5 empates. É a primeira vez desde 1997 que os alemães terminam um ano sem serem batidos.
Os torcedores que foram ao RheinEnergieStadion, em Colônia, puderam assistir a um jogo em que nada parecia ser um amistoso. As duas seleções buscaram o ataque a todo o momento e os franceses surpreenderam pela velocidade de seus contra-ataques, que deixavam os alemães sem muita reação na defesa.
O centroavante Alexandre Lacazette, atualmente no Arsenal, brilhou ao marcar os dois gols da seleção treinada pelo técnico Didier Deschamps - em ambos, o contra-ataque foi puxado pelo atacante Mbappé, do Paris Saint-Germain. Já os atuais campeões do mundo contaram com um gol de Timo Werner no primeiro tempo, além do marcado por Stindl nos instantes finais.
O placar de 2 a 2, no entanto, poderia ter sido com mais gols. Do lado alemão, Timo Werner criou boas chances e Toni Kroos acertou a trave em uma cobrança de falta. Já os franceses obrigaram o goleiro Kevin Trapp a fazer três boas intervenções no primeiro tempo.
Quem fez história nesta terça-feira foi Romelu Lukaku. O centroavante do Manchester United se tornou o maior goleador da Bélgica ao marcar o gol da vitória sobre o Japão por 1 a 0, em Bruxelas. Agora com 31 gols, ultrapassou Paul Van Himst e Bernard Voorhoof na lista de artilheiros da seleção belga.
Em Viena, o Uruguai perdeu para a Áustria por 2 a 1. Em apenas 10 minutos de partida, o placar já estava 1 a 1 - Marcel Sabitzer marcou para os donos da casa, aos 5, e o centroavante Edinson Cavani empatou aos 10. No final, aos 42 do segundo tempo, Louis Schaub decretou a vitória dos austríacos, que não conseguiram vaga na Copa do Mundo de 2018.
Já o Panamá, se preparando para seu primeiro Mundial da história, encarou o País de Gales, fora de casa, e conseguiu um empate por 1 a 1. Armando Cooper, aos 45 minutos do segundo tempo, fez o gol da igualdade panamenha no amistoso disputado em Cardiff.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia