Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eliminatórias da copa

Alterada em 14/11 às 19h46min

Dinamarca vira sobre a Irlanda fora de casa, goleia e vai à Copa pela quinta vez

Christian Eriksen comemora um dos cinco tentos dinamarqueses contra a meta irlandesa

Christian Eriksen comemora um dos cinco tentos dinamarqueses contra a meta irlandesa


PAUL FAITH/AFP/JC
A Dinamarca garantiu vaga na quinta Copa do Mundo de sua história nesta terça-feira. Depois de um empate sem gols no jogo de ida da repescagem contra a Irlanda, em casa, a equipe saiu atrás em Dublin, mas contou com atuação de gala de Eriksen para buscar a virada, golear por 5 a 1 e confirmar a classificação.
Desta forma, a Dinamarca volta a uma Copa do Mundo após ficar de fora no Brasil, em 2014. O país disputou os Mundiais de 1986, no México; 1998, na França; 2002, na Coreia do Sul e no Japão; e 2010, na África do Sul. Por outro lado, os irlandeses seguem sem jogar o torneio desde 2002.
Nesta terça, os donos da casa até se animaram quando saíram na frente logo no início, mas viram Eriksen garantir a vaga dos dinamarqueses com três gols. O meia do Tottenham cresceu na reta final das Eliminatórias e chegou à incrível marca de 15 gols marcados nas últimas 15 partidas pela seleção, se tornando o grande herói desta classificação.
Eriksen e a Dinamarca, porém, levaram um susto logo aos cinco minutos do duelo desta terça-feira. Após falta cobrada do meio de campo para a área, Dellaney tentou cortar, mas errou e jogou a bola para o alto. Duffy foi mais esperto e pulou para desviar para a rede.
O gol logo no início dava a vaga à Irlanda e obrigava a Dinamarca a atacar, o que deixou o jogo aberto. Os visitantes ameaçaram aos 16, com Kvist, e aos 17, com Sisto, mas em ambas as ocasiões o goleiro Randolph apareceu bem. A resposta irlandesa veio com Murphy e McClean, que erraram o alvo por pouco.
A impressão era de que os dois times estavam perto do gol, mas em uma infelicidade irlandesa, a Dinamarca empatou aos 28 minutos. Sisto fez grande jogada pela esquerda, colocou entre as pernas do zagueiro e cruzou para Christensen, que não conseguiu pegar em cheio. Mas a bola tomou a direção da trave, voltou nas pernas de Christie e tomou caminho do gol.
O empate desestabilizou completamente a Irlanda, que viu o adversário buscar a virada somente três minutos depois. Em rápido contra-ataque pela direita, Jorgensen e Delaney tabelaram antes que a bola chegasse para Eriksen, que emendou de primeira de fora da área para fazer um lindo gol.
Começava o show particular do meia, que quase ampliou no início do segundo tempo em rápido contra-ataque. A Irlanda se lançou totalmente ao ataque e deixou espaços para a Dinamarca. Eriksen aproveitou, arrancou quase do meio de campo e bateu cruzado de esquerda, para boa defesa de Randolph.
Mas não demoraria para o meia balançar a rede novamente. Aos 17, após bela troca de passes pelo meio, ele recebeu próximo à meia-lua, dominou e bateu de canhota no canto direito do goleiro Aos 28, ainda fez o seu terceiro ao fuzilar de dentro da área, aproveitando erro do zagueiro Ward. E houve tempo para Bendtner, de pênalti, fechar o placar aos 44.
O Mundial de 2018 conta agora com 30 seleções classificadas. Além da Dinamarca, estão confirmados Egito, Nigéria, Senegal, Marrocos, Tunísia, Rússia (país-sede), Brasil, Bélgica, Inglaterra, França, Alemanha, Islândia, Polônia, Portugal, Sérvia, Espanha, Argentina, Colômbia, Uruguai, Costa Rica, Panamá, México, Irã, Japão, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Croácia, Suécia e Suíça, estas três últimas também garantidas na repescagem europeia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia