Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tributos

Alterada em 29/11 às 20h56min

Abear: rejeição do projeto de ICMS pelo Senado impede criação de voos no País

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) lamentou, em nota, a rejeição do Projeto de Resolução do Senado (PRS) 55/2015, que previa a alíquota máxima de 12% para a cobrança de ICMS sobre o combustível de aviação.
Para a associação, a não aprovação do texto pelo plenário do Senado "impedirá a retomada e criação de voos no País". Por meio de suas associadas, a Abear havia prospectado a viabilidade de criar 198 novas frequências caso o projeto fosse aprovado.
"A Abear entende que a decisão afasta a aviação comercial das boas práticas internacionais e coloca obstáculos para o aumento da competitividade do setor e à sua vocação de promover a integração nacional pela democratização do transporte aéreo", escreve.
Ainda de acordo com a entidade, o projeto também iria possibilitar a ampliação do mercado de táxi aéreo para a Amazônia e Nordeste, além de fortalecer do agronegócio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia