Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Petróleo

Alterada em 27/11 às 18h02min

Petróleo fecha em queda, com expectativa por reunião da Opep nesta semana

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta segunda-feira (27), início da semana na qual a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reúne para discutir se estende o corte na produção da commodity por mais alguns meses.
O petróleo WTI para janeiro, negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex), caiu 1,42%, a US$ 58,11 por barril. Já o Brent para o mesmo mês, negociado na Intercontinental Exchange (ICE), apontou recuo marginal de apenas 0,03%, a US$ 63,84 por barril.
A Opep e outros produtores que não fazem parte da organização se reúnem na quinta-feira (30) em Viena, para discutir a ampliação dos cortes na oferta para além da data prevista, de março de 2018. Os países envolvidos têm cortado a produção desde janeiro, em um esforço para retirar o excesso de barris do mercado. Com a reunião no radar, é provável que a commodity experimente volatilidade ao longo desta semana, reagindo a rumores do mercado.
Além do encontro da Opep, os investidores também monitoraram um anúncio feito pelo Iraque de que em junho do ano que vem começará a receber propostas para desenvolver projetos em nove campos de petróleo e gás, em uma tentativa de reforçar suas receitas no setor de energia. O Iraque tem a quarta maior reserva de petróleo do mundo.
Permaneceram no radar os problemas no oleoduto Keystone, que leva petróleo do Canadá aos EUA e teve o fluxo reduzido. A expectativa é que isso provoque queda nos estoques da semana.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia