Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Notícia da edição impressa de 20/11/2017. Alterada em 21/11 às 17h30min

Lojistas apostam em descontos em novembro

Artigos eletrônicos serão os preferidos dos consumidores, diz pesquisa

Artigos eletrônicos serão os preferidos dos consumidores, diz pesquisa


/JONATHAN HECKLER/JC
Camila Silva
A Black Friday é somente no dia 24 de novembro, mas a tradicional data do calendário do varejo norte-americano está cada vez mais incorporada no Brasil, e muitas empresas iniciam a venda de artigos com descontos antes mesmo da sexta-feira. De acordo com um estudo quantitativo realizado pelo Google em parceria com a Provokers, mais de 68% dos entrevistados declararam sua intenção de fazer compras na data promocional, um crescimento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a mesma pesquisa, 33% dos entrevistados se planejaram para comprar na Black Friday, enquanto 17% revelaram que suas compras da data são por impulso.
Assim como em 2016, a categoria de eletrônicos segue como carro-chefe dos produtos que os brasileiros desejam adquirir na Black Friday, correspondendo a 44% do total apontando pela pesquisa. Os smartphones e eletroportáteis foram os preferidos da edição passada pelos clientes da Ricardo Eletro, do grupo Máquina de Vendas. Foram movimentados R$ 170 milhões na Black Friday da varejista no ano passado, e a expectativa é que o resultado aumente 20% nesta edição. "Iniciamos as negociações com a indústria em agosto para garantir as melhores opções de produtos, preços e condições de pagamentos", afirma Ricardo Nunes, fundador e presidente da Ricardo Eletro. Todos os preços das 660 lojas físicas da empresa e do e-commerce foram unificados para beneficiar o consumidor.
Além de eletrônicos, a rede Carrefour disponibiliza nos pontos físicos e no e-commerce descontos em artigos para casa e decoração, automotivos e alimentos. Ana Paula Tozzi, CEO da empresa AGR Consultores e especialista em varejo, aponta a diversificação de produtos como essencial para se destacar em meio a tantas ofertas "As empresas devem exercer a criatividade. Por exemplo, é um diferencial de mercado incluir conteúdo, realizar parcerias com marcas", aconselha.
Também é cada vez mais comum que os lojistas apliquem os durante todo o mês de novembro. A Black November, como a ação é conhecida, é considerada por Ana Paula extremamente vantajosa para o consumidor, entretanto aponta que, se as promoções não forem executadas a rigor, pode ocorrer uma descaracterização da data. A rede de materiais esportivos Netshoes é uma das que apostaram na antecipação de descontos em sua quarta edição da Black November. Além dos preços promocionais na Netshoes, o e-commerce de calçados e acessórios Zattini e a loja física Shoestock também fazem parte da quarta edição do Black November.
De acordo com Gabriela Platinetty, diretora de marketing da Netshoes, a alta demanda ocasionada pelo evento promocional é tão grande que resultou na contratação de novos funcionários para melhorar as operações de logística e atendimento da empresa. "Contratamos mais de 750 pessoas para Barueri (SP), Extrema (MG) e Jaboatão dos Guararapes (PE), um recorde para a companha", afirma. Para realizar a Black November, a empresa envolve diversos setores, logística, operações, comercial, marketing e TI se unem para viabilizar o evento. Visando ampliar em 20% o faturamento em relação a 2016, a varejista on-line oferece descontos em mais de 1 milhão de produtos e frete grátis para produtos adquiridos no e-commerce. 

Data se consolida como a terceira principal no calendário da Natura

Economia - Black Friday - Natura créd  Natura

Economia - Black Friday - Natura créd Natura


NATURA/DIVULGAÇÃO/JC
Apenas o Dia das Mães e o Natal superam a Back Friday no calendário de negócios da Natura. É o terceiro ano em que a empresa de cosméticos participa do evento, e o objetivo é crescer 30% em relação ao período do ano passado. Para isso, a Natura reservou três sextas-feiras do mês para o evento (10, 17 e 24).
Ao todo, mais de 750 itens estão com descontos de 50% no e-commerce. "O consumidor pode verificar a veracidade da promoção, já que os nossos produtos são publicados nos catálogos, e todos os descontos são feitos a partir desses valores", destaca Murillo Boccia, diretor de negócios digitais da Natura.
Mais do que o sucesso das vendas, Boccia comemora o fato de o mês de novembro ter se consolidado como o mais importante no calendário da empresa, tendo em vista que o planejamento do consumidor resulta diretamente na logística da empresa. "Quando o consumidor antecipa suas compras de Natal, diminuem os picos de entrega no nosso setor logístico." Na edição da Black Friday de 2016, mais de 40% dos perfumes vendidos foram destinados para presente, o que comprova um amadurecimento do consumidor em relação à data. Além de beneficiar o consumidor com as promoções, a Natura destinará parte do lucro adquirido na Black Friday para o Instituto Natura - iniciativa que visa ações sociais nas áreas de educação, comunicação e gestão de projetos.
Porto Alegre deve movimentar mais de R$ 39 milhões da edição 2017 da Black Friday. O Shopping Iguatemi, por exemplo, aposta alto na data, com benefícios aos clientes que visitarem o empreendimento no dia 24. As vantagens ultrapassam as ofertas das lojas parceiras e incluem 50% de desconto no estacionamento e horário estendido de atendimento. 

Pesquisa de preço é considerada indispensável antes da data da promoção

Todos os anos, o Procon-RS promove ações de conscientização dos consumidores às vésperas do Black Friday. A diretora executiva da unidade do Rio Grande do Sul, Maria Elisabeth Pereira, afirma que é indispensável a atenção na hora de ir às compras. "A pesquisa de preços é uma delas, sempre verificando a confiabilidade do site escolhido", diz. Na edição de 2016, segundo ela, a maioria das reclamações registradas no Procon estadual esteve ligada às condições de compra. Muitas não foram expostas com clareza pelos lojistas. Caso o consumidor se sinta lesado, pode registrar queixa junto ao Procon no telefone 51 3287-6289 ou na rua Sete de Setembro, 723. 

Dicas para comprar bem

  • Monte uma lista de produtos que deseja adquirir e monitore os preços desses itens.
  • Durante a Black Friday, por conta da alta demanda, os sites oferecem prazos de entrega mais longos do que o normal. Por isso, é preciso ter atenção, especialmente caso deseje comprar presentes para datas específicas, como aniversário e Natal.
  • Vá organizando, desde já, a relação de lojas e sites que pretende pesquisar para fazer a sua compra, e informe-se sobre a reputação delas na internet, em sites como Reclame Aqui e Procon.
  • Com a aproximação da data, provavelmente você irá receber diversos e-mails com ofertas imperdíveis. Antes de clicar, desconfie. Você pode ser uma vítima de fraude.
  • Fique atento aos meios de pagamento mais seguras. O Procon-RS aponta o cartão de crédito como a forma de pagamento on-line mais segura para o cliente.
  • Independentemente do meio escolhido, faça cópias da tela em cada etapa da compra. No computador, é só apertar a tecla print screen e colar em outra aplicação, como seu e-mail. Isso será importante para contestar algum valor cobrado indevidamente, ou diferença no produto recebido em relação ao encomendado. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia