Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

Notícia da edição impressa de 14/11/2017. Alterada em 13/11 às 21h22min

Marfrig consolida prejuízo líquido de R$ 58 milhões de julho a setembro

A Marfrig registrou prejuízo líquido de R$ 58 milhões no terceiro trimestre de 2017, ante um prejuízo líquido de R$ 155,8 milhões no terceiro trimestre de 2016. O Ebitda teve alta de 41% entre os trimestres, para R$ 490 milhões, ante R$ 348,6 milhões.
De julho a setembro, a receita líquida totalizou R$ 4,83 bilhões, com alta de 11,1% na comparação anual, ante R$ 4,347 bilhões, devido ao maior volume de bovinos ( 22%). "Esse crescimento da divisão Beef refletiu a decisão estratégica de antecipar e acelerar o aumento de sua produção no Brasil", disse a companhia no relatório de resultados divulgado há pouco.
"O cenário macroeconômico brasileiro apresentou-se mais favorável no trimestre, com sinais de recuperação da atividade econômica e índice de inflação se mantendo em queda", afirma a Marfrig no relatório.
"No caso específico de bovinos, observou-se uma recuperação tanto no volume de exportação como nas margens do setor, refletindo o esperado ciclo positivo de gado", diz.
A operação brasileira da Marfrig registrou uma alta de 36% e 40% no volume de vendas em relação ao terceiro trimestre de 2016 e ao segundo trimestre deste ano, respectivamente, e com melhora de margens.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia