Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Audiovisual

29/11/2017 - 21h26min. Alterada em 29/11 às 21h27min

Plataforma digital enaltece expressões da cultura gaúcha

Cineasta Juan Zapata e diretor musical Luciano Maia, ao acordeão, nos bastidores de clipe

Cineasta Juan Zapata e diretor musical Luciano Maia, ao acordeão, nos bastidores de clipe


EDUARDO ROCHA/DIVULGAÇÃO/JC
Caroline da Silva
Entra hoje (30) no site www.elosul.com.br – um canal voltado à difusão e à valorização da cultura regional do Sul do Brasil – o clipe da música Fogo de palha, de Luciano Maia. O trabalho foi dirigido pelo cineasta colombiano (que por anos residiu no Estado) Juan Zapata e tem fotografia de Eduardo Rocha.
O acordeonista também assina a produção musical da série de vídeos com artistas gaúchos e acesso 100% livre pela internet. Fogo de palha é uma composição que fez parte do CD Balaio de sons, lançado neste ano por Maia em parceria com o violonista Gabriel Selvage (nome artístico de Gabriel Lucas dos Santos, músico natural de Não-Me-Toque). "Nos unimos no ano passado para juntar as energias musicais. Eu tinha composto este tema, que é algo mais moderno, parecia com um choro, é rapidinho de tocar - por isso o título, porque fogo de palha queima rápido. Acabou funcionando super bem para esse duo de acordeão e violão e tá aí no Elosul", conta o instrumentista pelotense.
Sobre a assinatura de diretor musical do projeto, Maia relata que participou da curadoria desde o início do processo, moldando o formato dos vídeos, sugerindo que fossem gravadas ao vivo as interpretações. "É uma função que eu gosto muito esta de produtor, de poder organizar as coisas. Então, fiquei feliz de poder juntar músicos muito bons, uma turma da pesada, poder mexer nos arranjos e principalmente poder gravar ao vivo numa sessão em um grande estúdio de Porto Alegre (Estúdio Soma, nos dias 16 e 17 de agosto de 2017), com um grupo bacana para fazer som. E ainda ter a chance de estar como artista também foi muito legal." Entre os instrumentistas envolvidos, nomes como o do percussionista Giovanni Berti, do baixista Miguel Tejera, do baterista Sandro Bonato, do tecladista Cristian Sperandir e do violonista Matheus Alves.
Os clipes já lançados (Nina Wirtti, Cristiano Quevedo, Renato Borghetti, Shana Müller e Gabriel Selvage) e os bastidores das produções podem ser conferidos também pelo endereço www.youtube.com/elosul. “Não é a primeira vez que topo um trabalho com o fotógrafo Eduardo Rocha. Ele já fez quatro capas de discos meus e participar de um projeto de divulgação da cultura sulista pela internet é estar atento a nova forma de se relacionar com o público. Temos que aprender a conversar com as ferramentas que estão à disposição. A internet não é mais uma novidade, é uma necessidade para todos os artistas”, afirma Luciano Maia.
O canal ainda recebe inscrições de títulos curta-metragem para veiculação pela seção Elo Curtas, cujo objetivo é revelar os costumes e saberes do Sul também em linguagem cinematográfica. Serão aceitos filmes de até 20 minutos - sem restrição de ano de produção ou formato de captação (35mm, 16mm, digital) -, que representem o melhor do cinema da região. Os realizadores interessados devem enviar e-mail para contato@elosul.com. 
No lançamento da plataforma, no mês passado, Juan Zapata garantiu que não haveria seleção temática para os curtas. Ele também comentou que o canal não é uma ferramenta de "um regionalismo exacerbado": "A ideia é conectar a cultura do Estado com a do Brasil e da América Latina. Esperamos que quem assista sinta isso, porque temos que trabalhar em coletivo". Segundo o diretor artístico e cinematográfico do Elosul, são disponibilizadas no portal imagens de making of e entrevistas justamente porque o intuito é compartilhar.
Com direção geral de Eduardo Rocha e direção executiva de Franki Mocellin, os próximos elos da corrente colaborativa são a segunda temporada da série musical e um filme para o início de 2018. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia