Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 14/11/2017. Alterada em 13/11 às 19h20min

Frases e personagens

Gilberto Petry

Gilberto Petry


MARCO QUINTANA/JC
"A evolução do Brasil, da tecnologia e das relações de trabalho, nos últimos 74 anos - data da publicação do decreto-lei de 1943 -, justifica as atualizações de 117 artigos da CLT. A Fiergs é contra a informalidade,  ela resulta em descumprimento da legislação, desproteção do trabalhador e menos recursos para a Previdência Social. A modernização mantém os direitos trabalhistas, combate a informalidade e torna as regras mais claras e objetivas." Gilberto Petry, presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul.
"A reforma trabalhista não vai gerar mais empregos, só a retomada da economia. Mesmo com mais de 85% da população brasileira sendo contrária a aprovação da reforma, os senadores, em sua maioria, votaram com o governo, a favor do texto, atacando, mais uma vez, a classe trabalhadora." Guiomar Vidor, presidente da CTB-RS.
"A reforma trabalhista traz mais dúvidas do que certezas. Caberá à Justiça do Trabalho entender, explicar e aplicar as muitas mudanças, que tanto poderão, em alguns casos, prejudicar empregadores quanto empregados." Beatriz Renck, presidente do TRT da 4ª Região.
"Acabamos com a fila que havia, aumentamos o valor do Bolsa Família para o próximo ano. Deve ser algo acima da inflação que vai ter lá pelo mês de março e abril. Terá um ganho real para repor parte da perda de 2014 e 2015." Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário.
"Antes tinha essa ideia do 'rouba, mas faz'. Agora, virou 'rouba, mas é amigo'. 'Rouba, mas é de esquerda'. 'Rouba, mas é de direita'. 'Rouba, mas está fazendo as reformas'. É lamentável." Marina Silva, da Rede Sustentabilidade.
"O estrago feito por Aécio Neves (PSDB) ao partido foi grande demais. Aécio não está ajudando em nada. Ele deveria colocar o pijama e voltar para a casa dele." Pedro Tobias, deputado estadual, presidente do PSDB-SP.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia