Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Notícia da edição impressa de 14/11/2017. Alterada em 13/11 às 17h54min

Anticorrupção e compliance

Autora do livro é integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba

Autora do livro é integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba


REPRODUÇÃO/JC
Integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, a procuradora regional da República na 4ª Região, Carla Veríssimo, lançou em novembro o livro Compliance: incentivo à adoção de medidas anticorrupção, pela Saraiva Jur. Como estimular as empresas a colaborarem com o Estado na prevenção da corrupção, quais os elementos que compõem um programa de compliance e uma política anticorrupção e como avaliar sua efetividade são perguntas que a obra procura responder.
O livro é fruto da tese de doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em Direito na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em cotutela com o Programa de Doutorado "Estado de Derecho y Gobernanza Global" da Universidade de Salamanca, na Espanha. A tese foi indicada para concorrer ao Prêmio Capes de Tese em 2017 e recebeu o Prêmio Extraordinário de Doutorado pela instituição de ensino espanhola.
Pauta obrigatória em todos os setores da sociedade brasileira, o tema da corrupção ganhou ênfase, nas últimas décadas, no universo empresarial. "As medidas que as empresas privadas deverão adotar devem consistir, basicamente, em controles contábeis internos para ajudar a prevenir e detectar atos de corrupção, e para que as contas e os estados financeiros dessas empresas estejam sujeitos a procedimentos apropriados de auditoria e certificação", afirma a autora. "Nossa posição é de que o compliance representa, antes de tudo, um sistema de controle social empresarial, uma estratégia para o controle da criminalidade econômica, em que os esforços da iniciativa privada se somarão aos das autoridades públicas."
Carla Veríssimo também é autora de Lavagem de dinheiro: ideologia da criminalização e análise de discursos (2012) e organizadora e coautora das obras Lavagem de dinheiro: prevenção e controle penal (2013) e Lavagem de capitais e sistema penal: contribuições hispano-brasileiras a questões controvertidas (2014), todas publicadas pela Verbo Jurídico Editora.
Compliance: incentivo à adoção de medidas anticorrupção; Carla Veríssimo; Saraiva Jur / Editora Saraiva; 384 páginas; R$ 109,00
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia