Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de outubro de 2017. Atualizado às 23h35.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 11/10/2017. Alterada em 10/10 às 18h50min

O BRDE é minha 'Pátria'

Guilherme Socias Villela
Um banco de desenvolvimento (ou de fomento), numa economia, oferece assistência técnica e empréstimos de longo prazo para a indústria, comércio e agricultura. Suas taxas de juros para financiamentos são inferiores as dos bancos comerciais - onde predominam o crédito de curto prazo e juros elevados. É uma grande diferença de atuação.
Atualmente, o Rio Grande do Sul vem sendo beneficiado nos municípios de Arvorezinha, Glorinha, Harmonia, Ibirubá, Marau, Mato Leitão, Minas do Leão, Não-Me-Toque, Panambi, Passo do Sobrado, Pelotas, Pontão, Ronda Alta, Santa Cruz do Sul, São José do Ouro, São Vendelino, Sapiranga, Soledade, Tapejara, Tapera, Três de Maio, Venâncio Aires, Vera Cruz, Viadutos e Westfália - dentre outros. A instituição gerou, no ano passado, cerca de 10 mil empregos. Tem, ainda, forte atuação no cooperativismo, nos complexos eólicos, na inovação, no agronegócio e na agricultura familiar. Ademais, não depende de recursos públicos e, ainda, gera superávits - apesar de sua natureza autárquica, sempre paga Imposto de Renda. A inadimplência registrada (0,7%) é inferior a dos bancos comerciais (média de 3,7%). Ademais, no passado, foi responsável pelo kick off técnico do Polo Petroquímico do Rio Grande do Sul. Diga-se, de passagem, essa instituição possui 529 funcionários (nos três Estados associados). Celetistas. Concursados. Dela saíram cinco secretários da Fazenda estadual do Rio Grande do Sul. Possui pessoal qualificado, forjados nas universidades nacionais e do exterior. Uma escola que emprestou técnicos à Fundação Ipea, ao Itamaraty, e à prefeitura de Porto Alegre. Sua respeitável administração atual é admirável sob o ponto de vista administrativo e ético. Há um banco de desenvolvimento no Rio Grande do Sul que desempenha essas funções. Possui milhares de clientes, os quais, se não fora essa instituição, estariam obtendo crédito de curto prazo com juros elevados nos bancos privados.
Certa vez, numa solenidade, um funcionário dessa instituição disse: o BRDE é minha "Pátria"! Soou como um grito de alerta.
Economista e ex-prefeito de Porto Alegre (PP)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia