Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de outubro de 2017. Atualizado às 13h56.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 10/10/2017. Alterada em 09/10 às 19h10min

Querem acabar com a Cootravipa

Antonio Carlos Paz
Semana passada, muitos cooperados foram para frente da prefeitura de Porto Alegre manifestar indignação com os atuais acontecimentos. A Cootravipa tem uma função social junto às pessoas menos favorecidas na sociedade, que mostra coragem e o reconhecimento das necessidades que nenhum outro órgão ou empresa teve coragem de abraçar.
Mantém a Capital limpa em todos os sentidos com a mão de obra de seus cooperados que trabalham para que isso seja possível. Os porto-alegrenses viram quem limpou a cidade pós-temporal. São 2 mil famílias que tiram seu sustento dessa cooperativa, a qual vem sofrendo pressão abusiva por parte do órgão público que mantém contrato com a mesma, deixando de honrar com os pagamentos pelos serviços já prestados, o que vem ocorrendo há meses. Esquecem os gestores da máquina pública que não havendo pagamento em dia, essas 2 mil famílias irão passar por necessidades, não tendo como se manter e nem dinheiro para irem ao trabalho. Sem o pagamento dos contratos, a cooperativa deixa de honrar com seus fornecedores, com ênfase ao fornecimento de combustível, imprescindível para os caminhões e ônibus que levam e trazem os cooperados de seus locais de trabalho. Quem teria 2 mil funcionários para dar sequência nesse trabalho que poucos querem fazer? Qual empresa está qualificada e possui dezenas de caminhões e máquinas disponíveis para tanto?
É um jogo de interesses políticos promovido pela administração pública em prejuízo da coletividade.
Advogado
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Fabio Moreira 10/10/2017 13h35min
Uma vergonha o que a prefeitura está fazendo com a Cootravipa, o trabalho dela é fundamental para a conservação da cidade. Sem a cooperativa a cidade vira um lixão a céu aberto. Não existe na cidade outra empresa que tenha uma logistica capaz de atender as necessidades com relação a limpeza urbana.
Josi salvadigo 10/10/2017 13h28min
Cootravipa é uma cooperativa com mais de 32 anos. Pergunte ao presidente da OCERGS se é verdadeira ou não.
Paulo de AQuino 10/10/2017 12h10min
Por favor não mude o FOCO a questão agora é SOBREVIVÊCIA e INCOPETÊNCIA e PERSEGUIÇÃO da prefeitura o resto deixa que é nosso trabalho, Por que não se unem para levar na frente da Prefeitura uma cesta Básica para os sócios ao invés de se preocupa se eles se intitulam sócios ou funcionários? vocês estão lendo já dava para ver um kilo de açúcar e ai já se mecheu? eu sabia escrever é fácil na pratica são todos iguais só querem tumultuar fica dica cuida da tua Vida.
Gabriéu Guimaraens 10/10/2017 11h32min
Concordo com a importância da COTRAVIPA. No entanto, em contato com um "cooperativado", ficamos sabendo que são tratados como empregados de empresa e não como sócios. Aliás, nem sabem que são sócios e não empregados. COOPERFRAUDE. Como fica isso?
GENESIO PEDRO BONDAN 10/10/2017 08h30min
não pode acontecer uma coisa desta. cade o governo?