Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 29 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

Clima

Alterada em 29/10 às 19h51min

Tempestade deixa cinco mortos na Europa Central

Os ventos fortes derrubaram árvores e causaram problemas de transporte em grande parte da Europa Central neste domingo, deixando cinco pessoas mortas e várias feridas.
A tempestade Herwart, cujas rajadas de vento atingiram 180 km/h, também causou apagões elétricos em centenas de milhares de casas na República Tcheca, na Áustria e em outros países.
Um voo da Lufthansa de Houston para Frankfurt fez um pouso de emergência na cidade alemã de Stuttgart, no sudoeste alemão, devido aos fortes ventos.
Duas pessoas morreram na Polônia, incluindo um homem que colidiu seu carro com uma árvore derrubada pela tempestade, disse o porta-voz do departamento de bombeiros, Pawel Fratczak. O segundo homem morreu quando uma árvore caiu em seu carro no sudoeste da Polônia e seu passageiro foi hospitalizado, informou a mídia polonesa.
Outros dois morreram na República Checa quando foram atingidos por árvores caindo, informou a televisão local.
Um camponês de 63 anos foi varrido em uma inundação e se afogou em Jadebusen, na costa alemã do Mar do Norte, informou a agência de notícias alemã Dpa.
Em Berlim, um homem ficou gravemente ferido pela queda de telhas e outro foi atingido por andaimes que foram arrancados de uma construção.
Duas pessoas ficaram feridas quando seus carros derraparam em uma rodovia, que foi coberta com 5 centímetros de granizo, no estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental na Alemanha.
As conexões de trem em vários estados do norte da Alemanha foram fechadas, incluindo em Berlim, devido ao perigo de ramos caindo nas trilhas. A empresa ferroviária alemã Deutsche Bahn abriu trens estacionários para os viajantes que ficaram encalhados pelos cancelamentos.
Na cidade de Hamburgo, no norte do país, o rio Elba inundou uma garagem, o famoso mercado de peixe da cidade e várias ruas. Os bombeiros tiveram que resgatar sete vacas do Elba.
Os zoológicos de Praga, Berlim e na cidade de Rostock, no leste da Alemanha, fecharam devido ao risco de queda de árvores e a capital austríaca de Viena encerrou todas as operações em sua estação ferroviária principal. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia