Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de outubro de 2017. Atualizado às 23h31.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Nossa senhora aparecida

Notícia da edição impressa de 11/10/2017. Alterada em 10/10 às 21h18min

Feriado será de muita chuva em todo o Rio Grande do Sul

Na Capital, chuva com rajadas e trovoadas pode ocorrer até sexta-feira

Na Capital, chuva com rajadas e trovoadas pode ocorrer até sexta-feira


CLAITON DORNELLES /JC
A chuva, que começou a cair com mais intensidade nesta terça-feira, deve acompanhar os porto-alegrenses durante o feriado de Nossa Senhora Aparecida, permanecendo pelo menos até sexta-feira. O Centro Integrado de Comando da Capital (Ceic) alerta para volumes elevados nos próximos dias, com alto risco de alagamentos em diferentes pontos da cidade. Conforme o sistema Metroclima, da prefeitura de Porto Alegre, é grande a possibilidade de pancadas torrenciais durante todo o período.
Na terça-feira, o maior volume de chuva na Capital havia sido registrado no bairro Glória, com 13,4 mm. Na metade da tarde, quando a chuva era mais intensa, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) registrou pontos de alagamento em vias como Silva Só e Campos Velho, além de semáforos fora de operação na rua Santana e nas avenidas Nilópolis e Cairu. No fim da tarde, a situação já estava normalizada.
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) reforça o alerta para todo o Estado na quarta-feira, com possibilidade de queda de granizo e ventos que podem chegar a 90 km/h em áreas isoladas. A Defesa Civil relaciona as regiões do Alto Uruguai, Planalto Médio, Missões, Campos de Cima da Serra, Encosta Superior do Nordeste e Litoral Norte como as mais suscetíveis a tempo severo. As máximas no Estado serão altas, podendo chegar a 34 graus na quarta-feira, o que potencializa o risco de chuvas fortes e granizo. Na Capital, porém, a previsão é de temperatura em queda, com baixa amplitude térmica entre quarta e quinta-feira, com máximas em 21 graus.
O Ministério da Integração Nacional liberou, na terça-feira, repasses para os municípios de Santa Rosa (R$ 393,8 mil) e Miraguaí (R$ 142,8 mil). As duas cidades foram atingidas por eventos climáticos severos no primeiro semestre. Mais de 70 municípios já receberam recursos neste ano, somando mais de R$ 13,5 milhões.
Na terça-feira, as temperaturas no Estado ficaram entre 10,4 graus (Jaguarão) e 26 graus (Bom Jesus). Na Capital, os termômetros oscilaram entre 19,1 e 24,4 graus.
 

Para motoristas, recomendação da Polícia Rodoviária é evitar as estradas em horários de pico

O tempo ruim deve ser levado em conta pelos motoristas que irão se deslocar para aproveitar o feriado em diferentes pontos do Estado. A estimativa da Triunfo Concepa e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é de que cerca de 85 mil veículos utilizem a BR-290 nos próximos dias rumo ao Litoral Norte, enquanto o pedágio de Eldorado do Sul calcula até 35 mil motoristas passando pelas catracas em direção ao Sul do Estado. A recomendação é que os motoristas evitem pegar a estrada entre as 16h de quarta-feira e as 12h de quinta-feira, período no qual a previsão é de fluxo mais intenso. É preciso também estar atento à possibilidade de lentidão, ampliada pelas más condições climáticas.
Entre a zero hora de quarta-feira e a meia-noite de domingo, a PRF, o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul, a Polícia Civil, a Brigada Militar e o Comando Rodoviário estarão envolvidos na Operação Viagem Segura. Para quarta-feira, está prevista uma megablitz em Porto Alegre.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia