Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de outubro de 2017. Atualizado às 17h46.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

TRANSPORTES

Alterada em 06/10 às 17h47min

Com reajuste das passagens, trocar rodoviária por aeroporto pode valer a pena no RS

Em muitos casos, rotas aéreas para o interior se aproximam de valores de ônibus executivos

Em muitos casos, rotas aéreas para o interior se aproximam de valores de ônibus executivos


MARCELO G. RIBEIRO/ARQUIVO/JC
Paulo Egídio
Uma resolução publicada nesta sexta-feira (6) pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Agergs) no Diário Oficial do Rio Grande do Sul estipula reajuste de 7,76% sobre as passagens do transporte intermunicipal de longo curso no Estado. Com o aumento, em alguns trechos, trocar a rodoviária pelo aeroporto pode ser vantajoso para o usuário.
A partir de uma estimativa dos novos preços após o reajuste, os valores das tarifas de ônibus executivos podem se aproximar ou mesmo superar o custo dos mesmos trajetos percorridos de avião, se as passagens forem compradas antecipadamente. O levantamento do Jornal do Comércio foi feito a partir de números disponíveis nos sites da rodoviária de Porto Alegre e da Azul Linhas Aéreas.
Para Uruguaiana, por exemplo, o transporte rodoviário com saída da Capital pode chegar a R$ 226,30. Com a compra antecipada, a ida de avião para a cidade da fronteira oeste no final de novembro pode ser obtida por R$ 206,70. Em Santo Ângelo, no noroeste do Estado, a passagem executiva deve chegar a R$ 162,90, enquanto uma viagem aérea programada para o final do próximo mês custa R$ 168,70. Para Santa Maria, na região central, as linhas rodoviárias de ponta passarão para cerca de R$ 105,11, enquanto o avião para 30/11 custa R$ 150,70.
Contudo, a lógica não vale para todos os trechos. Mesmo planejada com antecedência, a viagem aérea a Passo Fundo, no norte, chega a R$ 542,70, enquanto ônibus executivos devem atingir, no máximo, a R$ 133,25. O voo para Pelotas, no sul do Estado, pode ser encontrado por, no mínimo, R$ 172,70, enquanto a passagem executiva para o município não deve ultrapassar os R$ 93.
Conforme a determinação da Agergs, a homologação das novas tarifas deve ser realizada nos próximos 30 dias, após a publicação da nova tabela tarifária pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). O aumento também vale para as encomendas enviadas pelos ônibus. Os valores atualizados devem contemplar ainda a determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que estabelece que a taxa de embarque, de 11%, deve ser cobrada apenas de passageiros que embarcarem nas estações rodoviárias.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia