Anderson vende seus produtos pelas ruas da cidade, mas a intenção é abrir um ponto físico em breve Para garantir o sustento da casa, Anderson Schmidt trabalha vendendo pães e bolos no Centro Foto: MARCO QUINTANA/JC

Guri do Pão vende pão para driblar o desemprego

Anderson Schmidt já é conhecido por quem anda pelo Centro Histórico de Porto Alegre

O pão é um elemento básico da alimentação no mundo todo: ele marca presença desde o café da manhã até o lanche da noite, acompanha refeições e ajuda a matar aquela fominha inesperada com praticidade. E quando é um pão bem feito, cheiroso, ainda quentinho, melhor ainda, certo? Para os clientes do Guri do Pão, essa qualidade é uma constante. Vendedor de pães e bolos há pouco menos de meio ano na capital gaúcha, o Guri, menos conhecido por Anderson Schmidt, 28 anos, já é figura clássica por quem anda pelo Centro Histórico de Porto Alegre.
"Os melhores pães da cidade", diz um cliente à reportagem enquanto compra o produto. E a rapidez com que Anderson vende seu estoque confirma o elogio. O Guri do Pão começa a vender pães e bolos perto das 17h, e logo sua cesta já está vazia.
"O pessoal costuma comprar bem rápido mesmo, em 1h, 2h eu já vendi tudo", garante. Para dar conta da demanda, ele acorda cedo, perto das 6h da manhã, e começa a cozinhar.
Bate e mistura a massa já pré-preparada no dia anterior, espera descansar mais um pouco, põe no forno, regula a temperatura, vigia atentamente cada forma. "Eu fico nesse processo até as 15h, quando chega a hora de começar a embalar", explica, completando: "Ao voltar para casa, bato mais massa, que precisa descansar até o dia seguinte".
Natural de Rio Pardo, região central do Estado, Anderson passou a vender bolos e pães para garantir o sustento de sua casa, depois de tentativas sem sucesso de conseguir um emprego. Aos poucos, foi ganhando clientela fixa e agora vende seus produtos tendo as redes sociais como aliadas. "Recebo encomendas de pessoas pelo WhatsApp e pelo Facebook", comemora.
As receitas vieram da mãe, Cristina Gonçalves, e de muita pesquisa pelo balanço perfeito entre os ingredientes. "Consegui inclusive encontrar uma quantidade ideal de farinha para que até os pães integrais, que geralmente são mais secos, fiquem macios e fofinhos", orgulha-se.
Assim, já são famosos pelas redondezas os pães integrais, brancos e multigrãos, além dos bolos de laranja e banana. Os planos para o futuro incluem, além de aumentar o número de tipos de pães e bolos oferecidos, estabelecer - em parceria com um amigo - uma loja no bairro, onde deve vender seus produtos com mais estrutura. 
MARCO QUINTANA/JC
Compartilhe
Comentários ( 3 )
  1. Lisiane

    Parabns a esse jovem por no se deixar abater. Quando se tem sade e boa vontade sempre tem uma soluo.

  2. Tatiana Monassa D'Avila

    Isso pra poucos. Depois da minha decadncia financeira passo os dias com mos e roupas engraxadas. E eu era executiva de multinacional!! Tudo para honrar meu nome sustentar dignamente minha casa e meu filho. &128512;

  3. Vitorino

    ótimo exemplo de quem driblou a crise. Deus abençoe

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio