Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de outubro de 2017. Atualizado às 10h46.

Jornal do Comércio

Esportes

CORRIGIR

campeonato brasileiro

12/10/2017 - 10h37min. Alterada em 12/10 às 10h50min

Renato Portaluppi reconhece que derrota tirou Grêmio da disputa por título

Portaluppi (d) diz que Grêmio está 'oficialmente' fora da disputa, após derrota na noite desta quarta-feira

Portaluppi (d) diz que Grêmio está 'oficialmente' fora da disputa, após derrota na noite desta quarta-feira


Lucas Uebel/Grêmio FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
O Grêmio está "oficialmente" fora da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. Foi o que garantiu o técnico Renato Portaluppi na noite desta quarta-feira, após a derrota para o Cruzeiro em Porto Alegre, por 1 a 0.
O resultado deixou a equipe gaúcha na quarta posição, com 46 pontos, doze atrás do líder Corinthians, que também nesta quarta superou o Coritiba por 3 a 1. E a distância entre os dois times, para Renato, ficou agora impossível de ser descontada.
"O objetivo maior do momento é conseguirmos uma vaga na Libertadores. Com a derrota e a vitória do Corinthians, fica quase impossível o título. Por isso não podemos tirar os olhos do Brasileiro, temos que buscar no mínimo uma vaga na Libertadores", avaliou o treinador.
Mas não é apenas para se garantir na próxima Libertadores que o Grêmio precisa se concentrar no Brasileiro. Renato está, também, segundo revelou, preocupado com a atual edição da competição.
A equipe, afinal, faz o primeiro jogo da semifinal no dia 25 deste mês, contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador. "Já passei por outras situações igual a essa. Um jogo importante, um jogo decisivo no dia 25, e os jogadores ficam com a cabeça lá na frente e esquecem de disputar o Brasileiro. Aí você não coloca para jogar, o atleta perde ritmo de jogo. Você põe e ele não se expõe tanto com medo de se machucar."
Para evitar essa situação, o treinador avisou que o elenco precisa estar focado nas próximas partidas da competição nacional. "Temos o Brasileiro pela frente, três jogos, e só depois vamos pensar no Barcelona. E, se ficar pensando só no Barcelona, vai acontecer o que aconteceu hoje (quarta-feira)", completou.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia